Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Brasil’

Acordei um pouco mais cedo hoje, feliz e contente porque hoje jogaria os 4 novos mapas de Gears of War 2.

Liguei meu Xbox 360, entrei online e lá estava na dashboard a propagandinha dos mapas. Cliquei, dei confirmar download e recebi a tão temida mensagem de que o download não estava disponível em minha região.

Triste e Decepcionante.

Agora é correr para VPN, que é sempre dolorosa, demorada, porém recompensadora quando funciona. Vou testar de novo meu método de VPN que usei para baixar o Flashback Map Pack ano passado e se der certo, tutorial mais a noite aqui no Portallos.

Read Full Post »

Lá nos EUA: Reaper – 2ª Temporada

Enquanto aqui no Brasil ainda estamos esperando a primeira temporada de Reaper, lançado nos EUA em Novembro de 2008, a segunda temporada já foi anunciada em DVD por lá:

O lançamento acontece dia 02 de Junho. As coisas estão rápidas por lá, esta temporada ainda está em exibição, mas os produtores já estão no gatilho para o lançamento do DVD. Parabéns EUA, triste é o Brasil que sofre com box de series por aqui.

Ainda não tive a oportunidade de assistir Reaper, mas todo mundo me recomenda a série. Preciso ficar atento ao Universal Channel para quando começarem a reprisar. XD

Read Full Post »

Link desta matéria mudou de endereço. Ela pode ser acessada a partir deste link:

http://www.portallos.com.br/2009/02/14/wii-brasil-hackeado-e-uma-falta-de-respeito-pelos-brasileiros-na-internet/

Read Full Post »

Meu primeiro game nacional de X360: Fable II

Com a atual crise econômica mundial, que empurrou o dolar para perto de R$ 2,40, importar um game lá dos Estados Unidos chega a custar em torno de R$ 155, mais ou menos. Vai variar conforme frete, preço do game (U$ 59,90 é o padrão) e dele passar pela alfândega sem ser taxado pela Receita Federal. Fable II foi lançado aqui no Brasil a R$ 159, mais frete em algumas lojas. Está praticamente pau-a-pau com o preço de importar ele. Então fiquei esperando uma situação onde ou o preço do game lá fora abaixasse ou encontrasse algum bom desconto online para comprar a versão nacional. Bem, pelo nome do post, a segunda opção aconteceu. Recebi um e-mail, semana passada, da Saraiva avisando que a loja de games estava com 15% de desconto. No fim, recebi hoje meu Fable II. R$ 135 pode não ser um preço excelente, mas me sinto bem quando consigo economizar até mesmo os pequenos tostões. XD

Meu primeiro game nacional de X360. Com capinha e manual tudo em Português. Tem curiosidade de saber como são os games lançados pela Microsoft por aqui? Aí está um raio-x completo da versão brazuca de Fable II:

Bem, o selinho verde avisando que a caixa e manual em português e game em inglês até passa, mas precisa daquele quadro branco enorme tampando, inclusive, parte da arte da capa é sacanagem. Porque nossos avisos se classificação etária precisam ser tão grandes? O brasileiro não tem a capacidade de identificar um pequeno selo como o de Mature, por exemplo, dos americanos?

Bem, após o “mais” continue vendo o resto da edição brasileira de Fable II:

(mais…)

Read Full Post »

Esse quadro abaixo explica de forma tão clara o que muda nas regras ortográficas agora em 2009. Até 2012 dá para escrever de qualquer jeito, ambas irão valer.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Acho que com exceção das regrinhas do hífen, as outras não tem segredo. Desde que pequenino sempre achei ridículo a existência de acentos na lingua portuguesa. Como se a falta dele fosse suficiente para não conseguirmos entender o que está escrito, então pra mim as novas regras são bem vindas. Quanto menos acentos, melhor. Quem lê o blog diariamente já deve ter notado que sou péssimo para acentuar as coisas e muitas vezes deixo algumas palavras sem o mesmo.

Trema é algo que eu nunca usei também. Tive uma professora na escola antes da 5ª série, que já dizia o quanto ele era uma coisa inútil e que um dia seria extinto.

Acho válido a tentativa de mudanças para que o Português do Brasil e o de Portugal sejam mais parecidos. Quase ninguém no mundo fala nosso idioma, então aos poucos que falam, nada mais sensato se todos falarmos o mais parecido possível.

E, por fim, segundo o site da uol, que montrou esse quadrinho acima, apenas 0,8% das palavras aqui no Brasil vão sofrer mudanças. Pouco né?

Para saber mais, clique aqui. (Para ver o quadro com as regras também precisa clicar nesse link, infelizmente ele não funciona diretamente.)

Read Full Post »

Aproveitando o finzinho desde domingo, vendo o final da sétima temporada de Arquivo X em DVD, resolvi que já era hora de fazer minha colaboração ao blog Continue e a seu MEME promissor a respeito do melhor e do pior de 2008 no mundo dos games!

Para saber mais sobre o que este MEME trata, basta clicar aqui.

A tarefa é bem simples, cada colaborador do blog pode votar, não precisa ser apenas 1 voto por blog, então este post é sobre o meu voto, os outros participantes daqui fiquem à vontade para darem seus votos em novos posts. 🙂

JOGO DO ANO: Pois é, apesar de ainda não ter jogado Prince of Persia e Banjo-Kazooie: Nuts & Bolts, devido a nossa adorável alfândega brasileira que retém e perde pacotes, joguei a maioria dos lançamentos de 2008. Difícil acreditar que exista outro game em 2008 que tenha se saido melhor. GoW 2 é tudo que os gamers esperavam. Modo campanha extremamente viciante, com um aprofundamento do universo do game bem mais centrado, com um multiplayer também gigantemente melhorado, com muito mais opções para todos os lados. Defeitos? Há, mas são ofuscados pelas enormes qualidades. É uma das raras regras onde a continuação dá aquela sensação de se um jogo completamente novo e chuta a bunda do primeiro game. E olha que Gears of War 1 já era sensasional. Não adianta, melhor do ano e há mais de 3 milhões de gamers para comprovar isso. E olha que o game saiu faz pouco mais de 1 mês apenas.

DECEPÇÃO DO ANO: Infelizmente GTA IV terá meu voto esse ano. Ouvi muitos gamers falarem do quanto fenomenal seria o GTA da nova geração. Meu hype na época do lançamento era o máximo, mas a minha queda foi gigantesca. A Rockstar fez realmente um belo game, mas não superou as expectativas que eu tinha sobre ele. É um game centrado, com todos seus aspectos certinhos demais. No fim das contas eu me diverti mais com as bizarrices e superpoderes de Crackdown do que com as mesmas missões repetidas de GTA IV. Vai de um ponto a outro de carro, mata todo mundo e volta. O game se resume a isso. É tão chato que mesmo voltando vez ou outra, ainda não tive pique para terminá-lo. Quanto ao multiplayer, joguei algumas vezes, mas sinceramente não tem a empolgação que outros games tem. Uma cidade gigante demais para 16 pessoas brincarem. Faltou aquele brilho que tantos queriam que tivesse. Não é um game ruim, mas está longe de ser o que esperavam. Me decepcionou e ponto.

NOTÍCIA DO ANO PARA O MERCADO BRASILEIRO DE GAMES: Aqui meu voto é nulo. Sinto muito, mas não acredito que 2008 tenha tido alguma notícia realmente relevante ao mercado brasileiro de games. Pelo contrário, tivemos mais um ano de enrolações no Congresso Federal, onde leis de incentivo ao mercado estão em banho-maria. Nintendo e Microsoft, ainda que oficialmente aqui, sem tomar nenhuma atitude agressiva para aumentar mercado, quanto a Microsoft a coisa foi mais feia ainda, com lançamentos com atraso, com games tendo a possibilidade de serem legendados e não sendo, com o problema dos códigos de Gears of War 2 e Fable II sendo capados e bloqueados. Fraca iniciativa de inclusão no mercado. Ambas deveria de atuar de forma mais agressiva. Muito se fala, em vários sites e blogs quando algo de bom acontece no mercado brasilero, que estamos dando “um passo”, pequeno mas estamos andando. Sinceramente, não estamos andando, passos de formiga em meio a passos de elefentes num mercado global que vem crescendo a cada minutos não significam nada. Zeboo da Tectoy? Se não fosse verdade, eu diria que seria o 1º de Abril do ano. Na velocidade que estamos, talvez daqui a 500 anos, o Brasil chegue a algum lugar com o mercado de games. Hoje? Somos lagartixas andando no meio dos dinossauros. Voto Nulo. Se fosse melhor notícia internacional, diria que a quebra da exclusividade de Final Fantasy foi algo que pode mudar a competição ao mercado global nos próximos anos. Isso com apenas 1 quebra de exclusividade do que talvez seja a franquia de produtora terceirizada mais importante do mundo dos games.

Read Full Post »

Podcast Portallos/NGM #12

Mais uma edição do Podcast chegando. Com alguns dias de atraso em relação a NGM é verdade, peço desculpas por isso. Passei as últimas 48 horas espremendo todos os miolos do meu cérebro para conseguir fazer funcionar o esquema de VPN para baixar o que é meu por direito: Pack Flashback Maps e Lancer dourado de Gears og War 2. Prometo que no pod. 13 comento alguma coisa, se você quiser saber algo em específico já aproveite este post que eu respondo no próximo pod!

Nesta edição a trupe inteira estava presente: Dioges, Gallant, Diogo Miranda e eu. Mais um convidado especial, o CristianoBR do Fórum NGM! Os assuntos abordados nesta edição foi praticamente todos relacionados ao Xbox 360 ou a nova geração. Falamos de NXE, dos Avatares, daquele texto publicado aqui O Futuro dos Games, Legalidade do bloqueio de Gears of War 2, Microsoft Brasil e muito mais!!

Espero que curtam e o próximo podcast será daqui a 15 dias. Quem tiver vontade de participar, basta entrar no Forum NGM e ficar ligado lá por volta do dia 11 ou 12 de Dezembro, que será o período que abriremos para o convite ao pod. #13! Em breve esse convite também será feito ao Portallos, mas isso é uma novidade ainda não revelada. XD

Abraços.

DOWNLOAD PODCAST AQUI

Agradecimentos ao CristianoBR pela bacana participação nesse Pod!

Read Full Post »

Bem, primeiro tenho que dar os parábens ao Thiago Simões do blog Garagem dos Games, que é um dos muitos blogs da rádio Jovem Pan, por ter conseguido uma entrevista com Guilherme Carmado, gerente de Marketing do Xbox 360 da Microsoft Brasil. O jornalista mandou bem nas perguntas e manteve a conversa o mais profissional possível. Para ouvir a entrevista acesse este link.

Infelizmente o que me chateou foram as respostas do Sr. Guilherme. 2009 será mais um ano frustante para os donos de Xbox 360 no Brasil. A impressão que tenho é que, independente de quem seja responsável por algumas decisões sobre o mercado aqui, e eu dúvido que todas seja tomadas pelo Guilherme, o Brasil merece crescer nesse mercado. Parece que aqui é a terra de florestas, macacos, dinheiro colorido a la banco imobiliário e praias e mulheres de biquini. Não há o menor respeitos pelo mercado brasileiro ou pelos jogadores.

Live 2009? Rá é mais fácil a Globo falir antes que os brasileiros venham a ter oficialmente a famosa live. Catálogos de games a R$ 99? É até piada ver a felicidade do Guilherme dizer que talvez em 2009 o mercado atinja 10 games nesse catálogo. Pior ainda é ver a afirmação do óbvio, de que os games produzidos pela Microsoft Brasil continuarão sendo lançados por aqui – Ninja Blade e Halo Wars. Decepcionante e broxante ver que a decisão de não legendar Gears of War 2 foi da Microsoft Brasil, e que se ela quissesse, isso poderia ter acontecido. Bloqueio de IP para conteúdo via download? Esquece, o assunto nem ao menos foi mencionado. Edições limitadas tesouradas com explicações porcas e inconsistentes, e lançamentos de 2009 sem a confirmação de novas edições para os proximos lançamentos. Investir em acessórios em 2009? Nossa que fantástico, com a “enorme” biblioteca de jogos no Brasil com certeza eles darão belos enfeites, isso porque o mais importante são os preços e com o dolar lá nas alturas, esqueça amigo.

Viva a república das bananas, onde aqui o otário somos nós, os consumidores que ainda acreditamos que o produto original vale a pena.

Sinceramente Microsoft Brasil, se é pra entrar no mercado brasileiro assim, por favor, a porta de saída é por ali…

Read Full Post »

Deixei rolar por alguns dias para ver se era mesmo verdade. E é! Já há relatos em todos os foruns nacionais de game que o código que vem na edição limitada de Gears of War 2 aqui no Brasil está bloqueado! Para quem não sabe o código libera uma lancer dourada e 5 mapas antigos do primeiro Gears envelhecidos e reformulados para serem jogado via multiplayer no segundo game.

Primeiro erro da Microsoft Brasil foi ter incluido os codigos apenas na edição limitada. Nos EUA TODAS AS VERSÕES possuem os códigos. Mas esse não é o problema real por aqui.

O fato é que quem comprou a edição limitada no Brasil, desde sexta passada, dia 21, os codigos não funcionam mais. Foram bloqueados para nossa região. Está correto isso? NÃO!

Não interessa se não existe a Live oficialmente no Brasil. O game nacional vem com um codigo que dá extras ao jogo e tal extra precisa obrigatoriamente se disponibilizado ao consumidor brasileiro. O meu chega esta semana, já estou preparando aqui quais atitudes tomar contra a Microsoft Brasil.

A primeira coisa a se fazer é ligar no 0800-891-9835, telefone de suporte da Microsoft Brasil. Reclamar e fazer valer seu direito como consumidor. Não aceite respostas como “Live não existe no Brasil”. O código não só vem no produto brasileiro como estava semanas atrás sendo distribuido em tal número telefonico para algumas edições que tinham chego as lojas sem o código. Porque distribuir então algo que não irá funcionar. Ameace ir ao Procon e na Justiça caso não seja resolvido seu problema. Isso sempre faz a pessoa que está lhe atendendo levar a sério a conversar. Também diga que para meios de provas cabíveis, a conversa telefonica está sendo gravada, mesmo que não esteja, mas se possível grave.

É por meio da pressão que o consumidor brasileiro consegue as coisas no Brasil. Não adianta. É preciso que os gamers liguem e façam pressão, que ameacem e façam valer seus direitos.

Claro que se for possível também, não tendo resolvido a situação, vá ao Procon, com a nota fiscal, número do 0800 da Microsoft, e explique com calma o que está ocorrendo. Se possível formule por escrito e entregue lá. Formalize seu queixa por escrito no Procon. Pois o boca a boca tem um carater informal e dificilmente você será levado a sério assim.

Tal atitute é passível de um Ação Judicial, se você pode entrar contra a Microsoft, mesmo que seja nos Pequenas Causas, faça-o.

Não deixe de fazer valer seu direito. Bloqueio de conteúdo pode existir no Brasil, é claro. O que não pode existir é bloqueio de conteúdo que vem justamente no PRODUTO NACIONAL.

Envergonhe-se Microsoft Brasil, pois vocês está nos roubando!!

Fica o registro da minha indignação com o atual caso, espero que a Microsoft saia de seu pedestral e dê um parecer oficial sobre o caso e que tudo seja resolvido o quanto antes. Se alguem souber o e-mail daquele tal de Guilherme da Microsoft, poste aí nos comentário. As pessoas devem entupir o cara de reclamações via e-mail. Precisamos ser ouvidos.

Mais noticías sobre esse caso assim que houverem mais novidades.

Read Full Post »

https://i0.wp.com/img294.imageshack.us/img294/8986/priceslashuc6.jpg

Sinceramente acho uma idéia excelente essa da Microsoft em abaixar o preços de determinados modelos do Xbox 360. Torna mais acessível o console a todos, sem mencionar que a cada ano, os novos modelos estão dando menos dor de cabeça (3RLS) e ficando mais estáveis (ainda não estão 100% diga-se de passagem).

Nos Eua, os preços ficaram assim:

* Xbox 360 Arcade (Sem HD) – U$199
* Xbox 360 (HD 60GB) – U$299
* Xbox 360 Elite (HD 120GB) – U$399

Tudo bem que você precisa ser louco para comprar um X360 sem HD. Mas o curioso é que mesmo assim, o console finalmente está mais barato que um Nintendo Wii por lá (U$ 250). Será que isso fará a diferença? Só falta a Microsoft lançar um modelo de HD barato ou liberar logo um sistema que permita a utilização de qualquer HD no console, como é possível se fazer no PS3, aí sim esse modelo arcade ficaria atraente.

E no Brasil, segundo dezenas de sites já estão divulgando o console lançado há 2 anos por aqui a horrorosos R$ 2.999 (3 games e HD 20GB) hoje está oficialmente por R$ 1.899,00 (2 games e o novíssimo HD de 60GB e placas de hardware novas, mais seguras contra as 3RLS). A versão nacional vem com PGR 4 e o recém-lançado Too Human, que ainda nem pude experimentar.

No Brasil o que falta é a Microsoft criar vergonha na cara, para de empurrar com a barriga e ficar dando desculpinhas achando que os gamers são idiotas e lançar de vez o sistema da Live. Já chega de fazer os brasileiros de otários né? Temos que assinar conta americana, pagar em dolar por contéudo e os Microsoft Points, tudo porque não temos o sistema nacionalmente. Um dos poucos países onde há oficialmente o X360 e não tem o sistema “Live”. Cria vergonha na cara Brasil!

Read Full Post »

VGL no Brasil – Mais Informações!

Está chegando a hora!

Começa no final do mês o trio de apresentações da Video Games Live no Brasil, passando pelas cidades de Brasília, Curitiba e Rio de Janeiro. Os detalhes sobre as apresentações de Brasília e Rio de Janeiro você confere clicando aqui e também ná página oficial da VGL Brasil.

Agora saíram mais alguns detalhes sobre a apresentação de Curitiba. O valor único para as entradas é R$100,00 – lembrando que em todas as três apresentações, estudantes, menores de 21 anos e maiores de 65 tem o benefício da meia entrada – e o horário para início do show está marcado para as 21:00hs.

Photobucket

Agora as perguntas que não querem calar são: Por quê a cidade de São Paulo ficou de fora da turnê deste ano? E por que o show de Curitiba será numa quinta-feira?

Procurada pelo Portallos, a organização do evento informou que: “O show em São Paulo infelizmente não vai acontecer por não ter interesse o bastante dos patrocinadores para o mesmo. E a apresentação de Curitiba for marcada para uma quinta-feira porque esse é o tempo que o time VGL americano dispõe.

Sobre a turnê de 2009, a organização comentou que há planos para futuras apresentações sim, mas sem locais definidos ainda.

Então, que venham os shows!!…

Read Full Post »

https://i0.wp.com/i.s8.com.br/images/dvds/cover/img3/21240373.jpgEu preciso comentar isso no blog. Sou colecionador de DVD. Mas de DVDs originais. Não gosto de pirataria e sempre que possível prego o quanto ela faz mal ao nosso mercado, mas não é isso que farei aqui, fique tranquilo.

Apesar de colecionar DVDs, não faço tanta questão de ter muitos filmes – apesar de ter mesmo assim – a minha obsessão mesmo é pelos boxs de seriados americanos. Já faz uns sete ou oito anos que abandonei a TV aberta. Desde então me tornei um viciado em séries. Gosto de ver seriados. Não preciso acompanhar todo dia como as novelas pois eles passam apenas 1 vez por semana, não duram o ano todo mas apenas um período de meses e isso me dá folga para ver histórias de todos os tipos, de dramas, ação, comédia etc. Isso torna meu entretenimento televiso bem “elástico”. Dá para se ver de tudo.

Claro que depois de um tempo eu descobri a beleza do DVD e dos boxs de seriados. Desde então eu evito ver seriados na TV por assinatura ou aberta e vejo-os em DVD. Isso permite com que eu faça meu horário e assista na velocidade que quiser. Fim do epílogo. XD

Enfim, como colecionador, comecei a comprar Seinfeld. Já via a série toda na TV, mas tem coisa mais sem graça do que começar a colecionar um box e parar no meio? Seinfeld tem 8 caixas de DVD contendo as 9 temporadas da série. E todas sairam num lapso de tempo curto, o que acabou acontecendo que eu não comprei todas no lançamentos, e sim conforme eu ia acabando um box.

Cheguei no começo do ano na Sétima temporada. Lá para meados de Março estava acabando o box quando fui olhar em lojas online para comprar a Oitava temporada. Depois de muito suar e ver dezenas de lojas online, encontrei já meio aflito o box na Saraiva online.

Percebi que os boxes não estavam sendo renovados no estoque das lojas. Será que pararam de fabricar? Pois bem, desde fim de Março, fiquei de olho nas mais famosas lojas online e algumas de confiança minha para ver se encontrava o último box, da nona temporada. Deixando aqueles e-mails de notificação e tal.

Chegamos em Agosto e até o momento nenhuma loja online conseguiu o bendito box brasileiro contendo a última temporada de Seinfeld. Fico pensando se mais colecionadores passaram por essa aflição como eu passei estes meses.

Imagina você gastar seu suado dinheiro em 7 caixas de DVDs de uma excelente série e descobrir que justamente o último box está esgotado no Brasil? Que cara fica aquelas caixas na estante faltando justamente a última?

São situações assim que me fazem ficar indignado com o mercado brasileiro de DVD. Não culpo as pessoas que por causa dessa falta de estrutura acabam migrando para a pirataria. Você se pergunta se foi isso que eu fiz? Não! Tenho minhas convicções e não usaria um acontecimento assim como desculpa para trai-las.

https://i1.wp.com/ecx.images-amazon.com/images/I/51-oNdmnSpL._SL500_AA240_.jpgPesquisando lá nos EUA achei o box da referida temporada na Amazon. Preço U$ 26,99. Nada mal. Mas é tão legal ver Seinfeld legendado em portugues, assim pensei. Aí rolando na página e vendo informações em outros sites, descobri que o box internacional de Seinfeld tem legendas em portugues!!

Preciso contiuar? Isso aconteceu semanas atrás. Comprei o box americano é claro. Recebi ele sábado passado e conferi e testei realmente o box tem legendas e menus em portugues do Brasil! Ufa, nem há tanto problema o fato do Box estar tudo em inglês, antes isso do que nada. Quanto saiu a brincadeira? U$ 26,99 (Box) + U$ 15 (Frete) = U$ 41,99, o que equivale a R$ 71,38. Nada mal mesmo!

Vou mandar “aquele” agradecimento ao Mercado Brasileiro de DVD, que a cada dia apodrece mais ainda. X_X

Fica a dica caso mais alguém esteja sofrendo para encontrar a última temporada de Jerry, Kramer, George e Elaine.

Encerro esse desabafo com a parte de trás do box americano que resolveu meu problema:

https://i0.wp.com/img294.imageshack.us/img294/8994/1364024bhyu1.jpg

Bonus:

XD \o/
Seinfeld is the BEST!!

Read Full Post »

https://i1.wp.com/img142.imageshack.us/img142/7752/01fo8.jpg

Tem coisa que você lê achando que é brincadeira, mas quando vê que real, não acredita. A Argentina conseguiu banir de toda a américa latina o episódio 10, chamado “E. Pluribus Wiggum” da 19ª temporada dos Simpsons devido a uma piada – e aqui não estou discutindo se é ou não de mau gosto – sobre Juan Perón.

A decisão é claro foi do canal Fox Latin America, que ao invés de só cortar o episódio da Argentina, baniu ele de toda a América Latina. Num claro e nítido sistema de censura.

Isso por causa de uma conversa entre Carl e Lenny de menos de 10 segundos:

22 minutos decepados por causa de 10 segundos. Isso é lindo!

Isso porque o episódio “Feitiço de Lisa” famoso por aqui, pois é quando Homer & Cia vem tirar sarro aqui do Brasil com dinheiro colorido de gay, macacos e bananas está tudo bem. Não que eu seja contra ou tenha ficado ofendido. Mas é da natureza dos Simpsons ridicularizar tudo em que ele vê pela frente. Independente de país, raça ou crença. Eu acho o máximo isso. Se eles cutucassem apenas uma ferida estaria de total acordo de criticar e censurar, porém é um desenho puxa, que critica e ridiculariza qualquer coisa sem fazer distinção.

Pior ainda é neste caso. Se o problema são 2 falas de menos de 10 segundos, porque simplesmente não modificar a dublagem ou cortar tal cena? Havia necessidade de banir os 22 minutos do episódio?

Viva a América Latina e a Fox Latina com sua maravilhosa filosofia para com os fãs dos Simpsons, da maneira mais sarcastica e irônica possível.

E se você é daqueles que não vai criar birrinha por causa de Juan Perón, assista o episódio banido no You tube mesmo. Digite no busca lá: E. Pluribus Wiggum que achará o episódio em 4 partes para ser assistido.

Fica aqui os votos de revolta e imbecilidade na decisão de banir tal episódio dos Simpsons aqui do Brasil!

Quer saber mais sobre o assunto? Leia aqui!

Read Full Post »

https://i1.wp.com/img66.imageshack.us/img66/5025/ubisoftfq8.jpg

Não vou nem dar a notícia por aqui. A Uol jogos trouxe ela com exclusividade, até fez a entrevista com o chefão do novo estúdio Ubisoft. Os caras merecem que você, gamer, vá lá e leia a matéria. Vai nos links abaixo, leia e depois volte aqui para comentarmos.

Reportagem: Ubisoft inaugura estúdio de produção de jogos no Brasil

Entrevista: Bertrand Chaverot fala sobre a Ubisoft Brasil

————–

Opinião pessoal: Sensacional a iniciativa. Merece os parabéns e todas as rezas e preces possíveis para que nada dê errado nessa empreitada da Ubisoft no Brasil.

Ressalvando para os que meio que se perderam no enorme texto da Uol, que o novo estúdio brasileiro não será para distribuição de games. Eles não querem saber nada disso no momento. O estúdio é para produção de games. Produzir contéudo da linha criativada da Ubisoft já existente no mundo inteiro. Distribuir implica num processo incrivelmente frustante no Brasil atual. Primeiro eles querem produzir conteudo, incentivar a cultura dos games, criar empregos, incentivar universidades. Eu diria que o processo não poderia ser mais certeiro.

Entretanto já tem aquele porém preocupante na entrevista do Bertrand. No Canadá foi tranquilo as negociações com o Governo para os devidos incentivos para a empresa. E não estamos falando de apenas impostos agora, estamos falando e leis trabalhistas também e isso foi mencionado mais de uma vez na entrevista. Eu trabalho na área de recursos humanos e realmente a lei trabalhista brasileira é um monstro, ela afoga e esgana inúmeros empregadores por todo o Brasil. Ela é arcaida, cheia de buracos interpretativos e completamente burocrática. Espero realmente que a Ubisoft não tenha problemas com ela, pois eu já li muito sobre a dor de cabeça que empresas estrangeiras tem aqui no Brasil para se adaptar a nossa lei trabalhista. Espero mesmo que o Governo incentive e auxilie a nova empreitada, porque também estamos cansado de saber que nosso governo adora virar as costas e ignorar o problema, sem falar que quando quer resolver as coisas, nos entopem com tanto burocracia que quase sempre faz o brasileiro desistir…

Quando li a notícia de que a Ubisoft abriria um estúdio de produção ao invés de distribuição já pensei “caramba… no Brasil? com essa Lei Trabalhista? será vantagem?”. Mas eles vão tentar e eu torço mesmo para que tudo dê certo.

O plano da empresa também parece bem inteligente. Jogos casuais de DS, coisa que a Ubisoft já o faz pelo mundo inteiro com certa destreza. Mas isso não muda nada para você que é gamer. Mas faz uma incrivel diferença para quem quer trabalhar nesse mercado.

Eu não tenho interesse, mas fico na torcida que isso traga o desenvolvimento tecnológico ao país e que a cultura dos games também tenha um pouco mais de respeito e seriedade que ela precisa aqui na República das Bananas…

Fica meu voto de parabenização a Ubisoft, ao Bertrand Chaverot (temos que achar um apelido pra ele, eita nominho difícil de digitar XD) e a todos os futuros brasileiros que ingressarem no quadro do novo escritório da Ubisoft em São Paulo.

Read Full Post »

NGM Online: Mercado de Games no Brasil Regrediu

Um novo artigo meu feito para minha coluna lá na NGM Online. Deu um debate enorme no forum esse texto. Agora trago ele para os leitores do Portallos.

Read Full Post »