Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Coringa’

Eidos e Warner confirmaram ontem o que já vinha se especulando dias atrás. Batman Arkham Asylum não será mais lançado em Junho. O jogo sofrerá um pequeno atraso para que a equipe de desenvolvimento possa concluir algumas tarefas ainda não prontas no game. O jogo agora está previsto para sair no fim do verão americano, ou seja, até o fim de Julho. Não é um atraso tão grande assim. Mas agora é torcer para que o game saia mesmo na nova previsão e não acabe migrando para o fim do ano, porque aí a concorrência com os blockbusters de fim de ano será cruel para o título do morcego.

Batman Arkham Asylum é um game exclusivo de X360, PS3 e PC.

Read Full Post »

HQ Divulgação: Manicômio do Coringa [DC]

Notei nos últimos tempos que as páginas de divulgações de material da DC e da Panini aqui no Brasil estão bem chamativas. Achei que seria legal veicular esse tipo de coisa aqui também. Não ganha nada com isso, mas e daí? As scans são bonitas, fica legal no blog e eu posso comentar sobre os lançamentos recentes sem precisar dos reviews das HQs que faço por aqui (e que por sinal estão atrasadíssimos, mas também, era uma área que poucos acessavam).

Essa scan me chamou a atenção assim que as HQs começaram a chegar este mês [sou assinante da DC]:

Coringa sempre foi um dos vilões preferido da DC, com o filme do Batman em 2008, esse hype só ficou maior. Porém há um detalhe, a propaganda esquece de mencionar que trata-se de uma publicação especial e que provavelmente terá distribuição setorizada. Nem menciona também quantas páginas tem essa HQ ou seu preço. Inicialmente eu achei que tratava-se de um novo arco que iria começar na revista do Batman, já que a Ressurreição de Ra’s Al Ghul acabou mês passado, mas não é. Enfim, março está chegando ao fim e a revista ainda não foi lançada. O jeito é esperar por mais informações.

Amanhã trago outra scan. 😉

Read Full Post »

Fiz um pequeno recesso de um dia aqui no blog para arejar a cabeça e cultivar algumas novas idéias. Mas já estou de volta e hoje ainda trago todas as notícias relevantes do mundos dos games, incluindo as informações e o vídeo novo de Lost Planet 2 que o Hunter anunciou aí embaixo, e o que mais tiver que escrever. Mas antes uma pequena reflexãozinha.

A pergunta título do post é muito pertinente, afinal, quem nunca ficou ansioso por aquele filmaço e quis adquirí-lo em sua coleção no momento de seu lançamento? O maior problema é o preço. Puxa, pagar R$ 49,90 pelo DVD Duplo de Batman o Cavaleiro das Trevas? Por Kung Fu Panda? E o Íncrivel Hulk que não faz nem 30 dias que foi lançado? Só estes 3 DVD já dá mais de R$ 150 reais. Haja cash, não acha?

Por estas e outras, como o Blue-Ray [estou aguardando ficar mais barato], é que eu parei de comprar DVDs no lançamento para colecionar. E a decisão não poderia ter sido mais feliz. Eis que hoje fui dar uma passeada numa loja das Americanas e o que acho lá?

O novíssimo DVD do Íncrivel Hulk – Duplo por não tão absurdos R$ 29. Oras, mas não faz nem um mês que o filme foi lançado no varejo por, aí sim, absurdos R$ 49…

OK, hora então de vasculhar outros DVDs deixados para trás durantes estes meses e eis que saio de lá com os filmes:

* Kung Fu Panda – Duplo por R$ 29 (Tinha o simples por R$ 19)
* Batman o Cavaleiro das Trevas – Duplo por R$ 24 (Tinha o simples por R$ 19)
* O Íncrivel Hulk – Duplo por R$ 29 (Tinha o simples por R$ 24)
* Múmia 3 A Tumba do Imperador Dragão – Duplo por R$ 24
* Agente 86 (Aquele com o Steven Carrel) por R$ 19
* Ponto de Vista [Vantage Point] por R$ 19

E ainda deixei por lá o novo do Speedy Racer por R$ 19. E eu volto a perguntar, vale comprar DVDs no lançamento?

Já está na hora das distribuidoras no Brasil pararem para pensar nessa filosofia de que lançamentos tem que custarem os olhos da cara. Chega de DVDs duplos à 50 reias no lançamento. Para quê? Se todos sabemos que eles vão encalhar e as lojas serão obrigadas a vender por menos. Ainda mais com o Blue-Ray as portas de se popularizar cada vez mais. As distribuidoras precisam serem honestas com seus consumidores colecionadores, pois só estes compram DVDs no varejo, e deveriam passar a vender seus sucessos a preços honestos e justos. E depois vem aquele velho debate que a pirataria aqui no Brasil domina. Não é pra menos com tamanha hipocrisia.

Fiquei extramamente feliz de não ter adquirido o Hulk novo em pré-venda pelos 50 mangos tabelados, pois do contrário estaria muito puto. E você? Ainda comprando DVDs no lançamento?

Obs: Fica uma dica minha para os colecionadores, sempre deêm uma olhada nas lojas Americanas, porque a rede sempre faz isso de baratear os lançamentos. Não se deixe enganar pelo preços estampado no box também, porque é muito comum eles ficarem desatualizados. Passem naquelas máquinas de verificação de preço e vocês terão uma bela supresa com os preços já reduzidos no sistema e não estarem devidamente marcados no box.

Read Full Post »

Wow, podem falar o que quiser, mas esse novo Mortal Kombat parece muito bem trabalhado e não uma produção qualquer. Fique de olho na televisão atrás do produtor, Hector Sanchez, e fecha os movimentos e poderes do Sub-Zero. E lá no finzinho, veja o Coringa, seus poderes, movimentos e seu FATALITY. Eu ri. XD

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

MK vs DC é um lançamento exclusivo para PS3, X360 e PC! Prometido para algum lugar no tempo-espaço de 2008…

Read Full Post »

https://i0.wp.com/img521.imageshack.us/img521/2898/batmanaa2gg7.jpg

Eidos anunciou oficialmente, algumas horas atrás, o game Batman: Arkham Asylum. Já havia faz alguns dias rumores da existência do mesmo graças a uma matéria da revista Gamer Informer.

O game será um Action-Adventure com gráficos realistas – diferente de Lego Batman que sai mês que vem – e está sendo desenvolvido para Playstation 3, Xbox 360 e PC.

Pouca coisa foi revelado sobre o game, não há imagens e nem vídeos. Sabe-se que a história irá girar em torno do famoso manicômio-presídio de Gotham: Arkham. E que é claro, com hype do novo filme Cavaleiro das Trevas, o Coringa será um dos principais vilões do game. O jogo terá elementos de detetive, característica comum nos enredos envolvendo Batman.

O game está previsto para 2009 segundo o anúncio. Mas não específica nem semestre. Nos EUA o game será distribuído pela Eidos e Warner e nos resto do mundo apenas a Eidos.

Opinião: Nunca joguei um game do Batman que fosse realmente memorável digno de elogios. Não boto fé que este fugirá da regra. Jogos de super-heróis tem a tendência de seguir modelos de games já existêntes no mercado e pecam muitas vezes na criatividade e originalidade. Ou quando tentam fazer algo diferente caem na repetição ou ficam facéis demais. E você? O que acha?

https://i2.wp.com/img295.imageshack.us/img295/1284/batmanaaazr8.jpg

Read Full Post »

https://i0.wp.com/www.paninicomics.com.br/img/miniseries/532.jpg

Sinopse Panini: A maior aventura do Universo DC ainda está para se iniciar. Acompanhe Jimmy Olsen, Mary Marvel, Adão Negro, Trapaceiro, Flautista e muitos outros, enquanto Darkseid parece tramar planos que podem culminar com a destruição de tudo e todos. Ao mesmo tempo, seres misteriosos que alegam ser os mantenedores da ordem no multiverso caçam impiedosamente aqueles que eles consideram como anomalias. Foi iniciada a contagem regressiva… para a Crise Final!

Eu li:
Semana 51 – Olhe para os céus: Existem muitas reclamações sobre a qualidade de Countdown nos EUA e aqui no Brasil, já começaram. Aparentemente a coisa se perde no meio do jogo, então, temos um começo ao menos interessante e bacana. E a primeira edição já começa com morte. Duela, a filha ilegítima do Coringa, criada no vácuo do Multiverso, é morta por um dos Monitores, guardiões do Multiverso. Tava na hora mesmo dela morrer. Muito estranho esse negócio de filha do Coringa, mesmo sendo de outro universo. O mais legal disso é que Jason Todd presenciou a morte dela e por pouco não é morto pelo Monitor. Ele é outra inconsistência cósmica do Universo DC atualmente, junto com Kyle, o Íon e Donna Troy. Temos um Jason mais consciênte nesta saga, menos psicótico do que havia visto em Batman antes da Crise Infinita. Mais preocupado com sua existência e que rumo deve tomar. Em paralelo, assim como em 52 fazia, temos Mary Marvel acordando num hospital sem poderes. Não faço a menor idéia do que aconteceu com a menina e porque ela perdeu sua palavra, espero que a Panini explique ou ao menos lance a HQ que mostre o que acontece com ela antes disso. Porque 52 não explicou nada disso. Temos a galeria de vilões de Flash se reunindo novamente, o que é a pior parte de Countdown, pois já cansei de ver isso na revista do Flash e encerra com a menção de Ray Palmer, sumido desde Crise de Identidade aqui no Brasil como uma das soluções para a existência do Multiverso…

Semana 50 – A última gargalhada: Jimmy Olsen! A segunda edições trata de colocar um persongem sem muito rumo, num papel importante. Jimmy está investigando a morte de Duela, para isso temos o personagem interagindo com Jason Todd e o Coringa. Nada mal mesmo. Gostei do Coringo estar louco como sempre e pouco se importar com a morte de Duela. Em contrapartida, temos Mary Marvel tentando achar seu caminho. Batman e Raio Negro, possívelmente com a LJA, ainda tentando descobrir qualé o da Legião, o que me lembra que preciso ver como acabou a Saga do Relâmpago na revista do grupo, para entender o que está acontecendo aqui. Mais galeria dos vilões e suas baboseiras. Tudo para esta edição acabar com o Crocodilo atacando Jimmy em Arkham!!

Semana 49 – Esticando a verdade: Wow! Crocodilo tentar arrancar a cabeça de Jimmy quando ele se estica todo igual um Homem-Borracha?! O que aconteceu? Esse é um dos mistérios de Countdown e nem mesmo Jimmy entende o que aconteceu. Eu achei sensacional! Estava da hora de darem mais atenção a esse personagem secundário e inventarem um poderzinho bacana para ele, mesmo que temporário. Enquanto isso, os Monitores estão se reunindo para discutir o que fazer com os 52 mundos do Multiverso e suas incoerências. Será que Duela deveria ser morta mesmo? Arqueiro Vermelho da LJA, de guarda com um dos Legionários. Galeria dos vilões em sua terceira aparição sem sentido e enchendo linguiça. E termina com Mary Marvel em Gotham fugindo de um bandido, já que está sem poderes, quando se depara com Adão Negro!! Os poderes do cara responsável para terceira Guerra Mundial estão de volta! Como?!! Explique-se Panini!! Como ele achou sua palavra secreta?

Semana 48 – A morte vem do alto: Algumas cenas e diálogos com Mary e Adão, mas que pouco se explica o que está acontecendo. Jimmy de volta a Metrópolis, quando uma batlha nos céus se inicia. Ele não consegue ver nada nesta distancia, e uma bela jogada, pois nem os leitores conseguem ver nada pelos quadros que se seguem, mesmo cheios de tensão. E Jimmy salva algumas pessoas na rua usando… super velocidade??? Qualé Jimmy, o que está acontecendo?? Huhauha Countdown começa assim mesmo. XD Funeral de Duela, Jason e Donna conversando sobre seus futuros. Mais LJA e Legionários ainda não fazendo sentido. E quem caiu em Metrópolis após a batalha é Magtron, um dos novos Deuses? O problema é que Superman vem, olha e sai atrás no espaço do responsável, nesse meio tempo Magtron balbucia “Infinito” a Jimmy e explode? Jimmy sobrevive de forma estranha… e um vulto no espaço escapa do Superman com um tubo de explosão. Tudo termina com Superman se perguntando o que “significa para o universo a morte de um Deus?”. Chega ao fim as 4 primeiras histórias de Contagem Regressiva. Resultado bacana, apesar de muitas cenas e pedaços que não levam a lugar nenhum, entretanto, muitos mistérios e coisas a serem respondidas… eu gosto disso.

Read Full Post »

https://i2.wp.com/img510.imageshack.us/img510/2171/joker0102hl1.jpg

Dias atrás aconteceu uma daquelas convenções famosas de HQs que os americanos adoram – e que eu sinto uma inveja enorme pelo Brasil não ter nada assim – e o pessoal da DC revelaram algumas informações novas em torno de Mortal Kombat vs DC Universe.

Começando por novos personagens: Coringa, Lanterna Verde (Hal Jordan) e o Capitão Marvel no lado da DC, que então passa a ter 7 personagens revelados – os 4 já mostrados: Batman, Superman, Mulher-Gato e Flash.

Também foi comentado que a Fortaleza da Solidão do Superman será outro dos novos cenários do game. Não foram mostrados imagens.

No lado do Mortal Kombat, revelaram que Jax e Kitana que reforçam o time que já contém: Sub Zero, Scorpion, Shang Tsung e Sonya.

Também foi mostrado uma “comic book” do game que será incluido na versão Limited Edition do game! Mas não disseram o que mais haverá nessa edição especial.

O game será lançado para Xbox 360 e Playstation 3 e ainda não revelaram a data oficial de lançamento. Tudo indica que ainda saia em 2008.

Read Full Post »

https://i0.wp.com/img150.imageshack.us/img150/5927/posterfb4.jpg

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Deveria se chamar Coringa – O Filme!

Demorei para ir ver Batman 2. Se eu soubesse que seria tão perfeito o filme, teria ido Sexta-Feira passada. Mas não acreditei quando as críticas disseram que o filme estava mesmo perfeito e só fui conferir ontem. Acabei pegando uma sessão muito tarde e quando cheguei em casa não tinha condições e nem tempo para fazer o review. Por isso, faço-o agora.

Primeiro, o enredo é incrivelmente bem amarrado. O filme conseguiu inserir dentro de seu contexto a participação de 3 vilões da galeria do Morcego – Espantalho, Duas-Caras e Coringa – de forma que o espectador não se sinta empurrado com o roteiro ou com encaixes de histórias mal feita como fizeram com Homem Aranha 3, que por ter vilões demais, acabou sendo o pior filme do personagem.

O filme também ficou o mais real possível dos maiores e mais famosos arcos do Batman nas HQs. Há uns dois ou três momentos que você diz, “acabou o filme” e já se prepara para os desfechos finais, quando de repente… “não!” reviravolta e se tudo parecia se encaixar, os roteiristas de forma maestral desencaixam tudo e dizem “fim? ainda não meu amigo”. Isso gera uma sensação de êxtase, agonia e desespero com os personagens. Quanto mais tudo irá piorar até que haja um final feliz? E, pior, na medida dos acontecimentos, será mesmo possível um final feliz? Até mesmo depois que o filme acaba, você ainda precisa fazer um balanço de quem “MENOS” perdeu na batalha final. Eu realmente acredito que nenhum personagem saiu ganhando algo, só resta mesmo avaliar quem menos perdeu. Quem ganhou mesmo foram os espectadores com o melhor filme de super-heroi já realizado. E digo isso com toda a absoluta certeza, de um cinéfilo que tem e adora todos os filmes DC e Marvel.

Claro que o filme não seria metade do que é se não fosse pela interpretação de Heath Ledger, O Coringa. Devo dizer que em uma de suas primeiras aparições com o truque de mágica eu cai na gargalhada e ao mesmo tempo fiquei impressionado com a performance em que tudo aconteceu e de que esse sim, era o Coringa mais real já visto. Acredito que em muitos momentos do filme Heath consegue superar até mesmo o Coringa original das HQs. Gostei de tudo no personagem, a forma como ele brinca com a sua origam, a forma como não precisamos saber nada sobre seu passado e como os roteiristas brincaram com isso, a cada desfecho e discuros que o personagem faz, as suas caras e bocas e é claro, as piadas psicóticas do personagem. Uma tragédia a morte do ator e espero mesmo que o pessoal do alto escalão do Oscar resolvam sesu preconceitos contra filmes de super-heróis e indiquem Heath Ledger para concorrer ao Oscar e que ganhe-o, pois é uma atuação perfeita e de impressionar qualquer espectador. Faz anos que não vejo algo assim. Você não vê o ator, você vê o personagem. O Coringa é real. Não há um momento sequer em que ele parece falso.

Mas todo o resto do elenco estão de parabens. Lucios, Gordon, Alfdred, Rachel, Harvey. Todos tiveram seus momentos de destaque. Eu diria que a aparição do Batman no filme só foi mesmo quando se tornou muito necessário, fazendo a coisa o menos forçada possível. Qualquer outra coisa que disser agora, estragaria muitas supresas que o filme o aguardo.

Só digo mais uma coisa. Se você não for assistir no cinema, se arrependerá amargamente quando ver no DVD ou na TV. Certas obras devem ser vistas no cinema, não adianta. VÁ AGORA VER BATMAN O CAVALEIRA DAS TREVAS.

Read Full Post »

Nem precisa de apresentações, vejam apenas:

Esse já tem uma parede garantida no meu quarto.

Alguns sortudos que já conseguiram ver o filme, não economizaram elogios à produção e em especial a atuação do ator Heath Ledger como Coringa (que faleceu após filmar o longa). Jornais norte-americanos disseram que o Coringa de Ledger pode vir a se tornar “o melhor vilão de todos os tempos” enquanto outros críticos exigem que o ator seja indicado ao Oscar.

Eu já estou em contagem regressiva: faltam 14 dias para a estréia, que acontece dia 18 de Julho.

Ah! Uma versão gigante do pôster, pode ser baixada aqui!

Read Full Post »

O trailer que apareceu durante a semana passada em péssima qualidade, agora foi oficializado e está rolando pela net!

Read Full Post »

Sinopse Panini: Batman: o Coringa retorna a Gotham City, buscando sua vingança contra o Homem-Morcego! Em outra história, um velho amigo de Bruce é morto e o Charada insiste em ajudar a solucionar o caso. Asa Noturna: dois novos meta-humanos aterrorizam Nova York, incluindo pessoas próximas a Grayson. E ainda: a estréia da Mulher-Gato!

Eu li:
Batman – Mordida de Tubarão: Uma história interessante. Ver o Charada como detetive ainda não cola muito. Acho que acaba sendo um tanto óbvio que no meio do percurso do personagem, algo irá novamente deixá-lo insano e sua carreira de bonzinho vai para o saco novamente. Afinal, estamos falando da galeria de vilões de Batman. Mas o fim da história quando Charada pergunta a Batman porque ele se envolveu no caso e se ele conhecia a vítima, que era amigo de Bruce Wayne e Batman da uma de suas respostas secas, fica um tanto óbvio que logo logo, o risco de sua identidade secreta poder ruir. Gostei dessa brecha futura. Já tava na hora de alguém explorar um pouco mais a idéia de que sem identidade secreta, o mito do Batman fica realmente enfraquecido.

Asa Noturna: Uma história onde praticamente nada aconteceu. Dick ainda continua atrás de mistérios sem achar respostas, e um novo vilão age paralelamente a história sem interferir ou entrar no radar de Dick. Xarope, sem finalidade e sem ação. Pelo visto o novo arco, chamado, noiva e noivo, só começa na próxima edição.

Batman – Palhaço à Meia Noite: Aqui não temos uma história em quadrinhos. Apesar do roteiro ser do grande Grant Morrison, não sei de onde surgiu a brilhante idéia de fazer uma história em forma de prosa, como um livro. Com textos enormes e sem desenhos, com exceção de alguns quadros em algumas páginas. Não tem nada parecido com uma HQ. Ficou cansativa e enfadonha. Cansa a leitura e a história enrola e não segue. O retorno do Coringa acaba sendo um tanto mediocre. Ele resolve matar antigos comparsas, Batman segue pistas, chega a Arlequina e logo em seguida segue para o Coringa em Arkham. É explicado que Coringa está a quase 1 ano em coma, e no fim da história, antes que ele conseguisse fugir de Arkham, Arlequina atira em seu ombro, mais uma vez irritada com a obceção do palhaço pelo Batman.  Mais de 20 páginas no formato livro para uma história assim? Desculpe, eu passo.

Mulher Gato: Para quem acompanhou a Mulher-Gato na DC apresenta, a história começa bem legal. Se você não acompanhou vai ficar perdido. A história começa com Selina tentando limpar o nome da Holly, a Mulher-Gato substituta, já que Selina agora tem uma filhinha. Holly foi pega em edições passadas pela polícia e agora é uma procurada por um policial obcessivo. Está edição mostra Selina tentando apagar a existencia de Holly, fazendo um acordo com o Calculador. O acordo, que será cumprido na próxima edição, nada mais é do que roubar um artefato de Lex Luthor. Mexer com Lex é um problema sempre. Selina aguenta o tranco e o que isso reflete em seu futuro? Gostei da premissa e Mulher-Gato se sai muito melhor que a revista de Asa Noturno. Uma boa aquisição para o mix de Batman.

Read Full Post »

Review – Batman – Nº 64

Sinopse Panini: Batman encara o “falecido” dr. Franklin para deter a sua vingança homicida. E o insano Coringa volta a atacar, seqüestrando Robin. Conseguirá o Menino-Prodígio escapar da morte certa? Asa Noturna: Dick parte no encalço do misterioso adversário responsável pela morte do Predador…

Eu li:
Batman – Viagem Assassina!: Uma história natalina em Março. XD (na realidade a história saiu em fevereiro de 2007). E uma história sem o Batman. Tudo começa com o Robin fugindo de 2 gangues inimigas que se juntaram para dar um tabefes no rapaz. Encurralado, um carro abre sua porta e chama o heroi mirim para ajuda-lo. Sem pestejar ele entra dentro. Há, adivinha quem estava dentro do carro? O Coringa. XD O resto é que torna a história legal. Ele é amarrado no banco do carona e agora precisa fugir. História muito boa. Coringa na sua melhor forma. Quando a história começa você fica em dúvida qual a real atitude do vilão. Mas quando ele mostra as cartas, não dá para parar de ler até a história terminar. Ah, em tempos, essa história é está fora da cronologia atual da revista.

Asa Noturna – Alvos – Conclusão: O arco fecha sem grande desfechos. Asa Derrota o vilão na armadura e toda a corporação não é derrotada pelo heroi, mas pelo Lex Luthor, mostrando mais uma vez que quem mexe com ele deve arcar com as conseguencias. Realmente prefiro o Asa nos Renegados do que em suas aventuras solo. História mediana.

Batman – Grotesko – Conclusão: A partir história da revista. Quase dormir lendo. Argh, bem no estilo xarope de ser. No fim o vilão cai na agua congelante e supostamente morre para no ultimo quadrinho aparecer congelado dando a idéia de que voltara. NÃO! POR FAVOR NÃO! Nem mesmo a traço da história empolga.

Batman – Ventriloucura: A última história da revista é excelente. Como sabemos, o ventríloco (Arnold Wesker) foi morto logo no começo do arco Cara a Cara (1 ano depois). Mas um ataque a Batman com bonecos no inicio da história leva a crer que novamente um vilão voltou da tumba. Supreendentemente não é Wesker o novo ventríloco. Scarface está de volta mas na mão de um outro psicótico. História sensacional, envolvendo o boneco famoso e dando uma nova roupagem ao vilão. Criativa, interessante e empolgante.

Conclusão: Uma edição muito boa. Se não por Grotesko e Asa Noturna podia ser muito melhor. Mas graças aos céus, a saga Grotesko acabou.

Read Full Post »