Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Disney’

DVD Pocahontas no Brasil em Maio!

Excelente notícia que li lá no Blog do Jotacê. Segundo o site [ou blog? hoje em dia é difícil saber. XD] a Disney estará lançando o DVD de Pocahontas por aqui, no Brasil, pela primeira vez em maio!

O DVD em questão será uma versão que saiu na Europa recentemente chamada de “Pocahontas Musical Masterpiece”. Tal edição vem com um livrinho com as canções da animação. Ainda não se sabe como será a versão nacional em relação aos dados técnicos ou extras do DVD. Infelizmente ainda não foi oficializado o dia, apenas o mês em questão.

Como foi informado pelo Jotacê, este DVD é extremamente esperado pelo colecionadores de DVD no Brasil, já que se trata de um dos maiores clássicos da empresa. Com certeza é cofre já que tenho quase todos os DVDs da Disney, mas essa animação está longe de ser a que eu mais espero por aqui. Na verdade, a animação da casa do camundongo que mais espero é Pateta – O Filme que também nunca foi lançado aqui no Brasil. Ele chegou a sair nos EUA há séculos atrás, em 2000 pra ser mais exato. Aqui no Brasil, assim como Pocahontas, apenas o segundo filme foi lançado.

Enfim, o negócio é esperarmos mais novidades sobre o DVD e esperar Maio para o lançamento!!

Videozinho para matar a saudades de Pocahontas:

Read Full Post »

UP Disney/Pixar: As Aventuras de Carl e Russel #1

A Pixar está fazendo pequenos curtas animados para promover UP – Altas Aventuras, sua próxima animação. No mesmo estilo que ela vez aqueles comerciais de Wall-E ano passado. Este é o primeiro:

Conforme, eles forem saindo, irei postando por aqui. UP chega dia 25 de Maio aos cinemas!

Read Full Post »

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

O trailer engana MUITO…

Gosto de Adam Sandler, os filmes do ator sempre são interessantes e tem um diferencial das outras comédias. Claro que nem por isso os filmes são genias, são apenas criativos. “Eu os declaro marido e… Larry” e “Zohan” são 2 bons exemplos de como suas comédias podem ser agradáveis. Infelizmente não é isso que acontece em “Um faz de conta que acontece”.

Alias esse nome escolhido para a versão brasileira é parte responsável pela idéia errada que o trailer passa. O original é Bedtime Stories, algo como “histórias da hora de dormir”, ou pelo menos esta é a idéia que passa. O verbo acontecer na versão brasileira estraga tudo. Você vai esperando uma coisa no cinema e quando chega lá, não é o que você pensou. Um exemplo que aparece no trailer é o menino na cama interrompendo Sandler, que contava uma história, e diz que nela começa a chover chiclete. Aí corta para uma cena onde Sandler abre um guarda-chuva no meio de uma chuva de chiclete. Ok, você pensa, as histórias começam a acontecer literalmente na vida real. Não se trata nada disso.

O filme trata de metáforas. O contexto da história para dormir começa a acontecer no dia seguinte, mas conforme as suas limitações. No caso da chuva de chiclete é apenas um caminhão de chicletes que bateu e começou a escorrer chicletes pela rodovia. Em outro momento Sandler salva a mocinha numa história de Cowboy de bandidos que querem a sequestrar, enquanto na vida real ela apenas a pega no meio de um monte de Paparazzis. O dia seguinte é recheado de coincidências e semelhanças com as histórias contadas na noite anterior. O personagem percebe isso e passa a se aproveitar da oportunidade. Claro que nem sempre isso vai dar certo já que somente o que as crianças contam funcionam no dia seguinte.

Outra coisa bizarra é o tal do Hamster “Zoiudo”, com seus olhos gigantes. Quando se vê o trailer, há a falsa impressão que o status do bichinho se deve ao enredo do faz-de-conta que se torna realidade, mas não é nada disso. O hamster simplesmente é assim e pronto. E como aqueles mascotes de antigas animações disney, que está ali unicamente para proporcionar algumas piadas, ainda que bobas.

No fim Sandler parece já desgastado para um filme infantil com crianças. O ator não soa convincente, talvez pelo personagem vazio, e o carisma mesmo fica as 2 crianças do filme. Nem mesmo o interesse romantico chega a fazer diferença. O resulta é um filminho de sessão da tarde e olhe lá.

Odeio me sentir enganado. Isso é uma prática desrespeitosa com o publico sem dúvida. Talvez a culpa seja da versão brasileira, com um trailer e um nome que passam uma idéia totalmente errada do filme. Não valeu o ingresso pago e não valerá nem mesmo o DVD.

A única coisa que se salva são 2 cenas com Rob Schneider e Adam Sandler. Uma parceira que vem de longa data e que poderia ser melhor aproveitada com certeza. Gostaria de ver um filme onde ambos os atores trabalhassem juntos do começo ao fim.

Read Full Post »

DVD: Lançamentos Disney em 2009

A Disney está divulgando um vídeo mostrando todos os DVDs a serem lançados em 2009. Alguns ainda não tem data de lançamento oficial, mas uma hora eles saem. Tem para todos os gosto, para os nostálgicos tem Pinóquio e Branca de Neve, para a molecada de jovem tem High School, para os que gostam de séries tem Grey, Lost, Samantha Who, para a turma dos desenhos em 3D tem Bolt e por aí vai… vale a pena dar uma olhada no vídeo de 3 minutos.

Fiquem de olho no Portallos, que todo mês a gente mostra os melhores DVDs sendo lançados no Brasil. \o/

Read Full Post »

Como prometido ano passado, aqui, aí estão as HQs que a Editora Abril lançou este mês. Infelizmente a distribuição de tais revistas atualmente é bem precária em cidades do interior. Rodei mais de 15 bancas durante todo o mês de Janeiro aqui em Jacareí-SP e ainda assim faltaram 2 revistas para comprar. Fiquei sem. Triste. 😦

Vamos a listagem:

Pato Donald, nº 2366 está ótima em Janeiro, todas as histórias são de William Van Horn, que completa este ano 70 anos. O desenhista começou sua carreira em 1987, é criador do meio-irmão do Tio Patinhas, o Patusco, produziu muitas histórias baseado na extinta série animada Ducktales e ilustrou Cavalgando pela História, roteiro de Carl Barks. Vale a pena adquirir a revista. Preço R$ 2,95, 52 páginas. Pato Donald Férias, nº 1, é uma HQ especial lançada somente este mês, de férias [dã]. A revista só tem republicações com 3 histórias bacanas, incluindo uma de Marco Rota, O Segredo de Tut-Alegrin. São 36 páginas por R$ 1,50.

Tio Patinhas, nº 522, como sempre é a melhor revista Disney publicada atualmente no Brasil. 2 grandes aventuras, a primeira em Veneza tem 44 páginas. Belas ilustrações, histórias inéditas e muita aventura, como qualquer revista do Tio Patinhas tem que ser. São 84 páginas por R$ 4,95. Tio Patinhas Férias, nº 01, também mantém uma dinâmica bacana de histórias, a melhor é a última, de William Van Horn, apesar de que eu já havia lido ela na década de 90. Mais 36 páginas, por R$ 1,50. É Tio Patinhas suficiente para este mês.

Mickey, nº 796, uma grande aventura com 32 páginas e mais 2 histórias curtas do Pateta. A revista vem mantendo um excelente padrão de qualidade faz meses, anos se bobear. Sempre com boas aventuras, com enredos interessantes e o Pateta é um personagem que é bem aceito e diverte em praticamente todo o mundo. A Lenda dos Robôs Gigantes que abre a edição tem desenhos de Giorgio Cavazzano. 52 páginas, por R$ 2,95. Mickey Férias, nº 01, infelizmente não tem o fôlego da revista principal, e nem mesmo mantém a qualidade das outras revistas “Férias”. O problema são as 2 histórias brasileiras, feita na época em que o estúdio aqui já estava em estado de “cachorro morto”. Salva-se a história de Paul Murry no meio dela, mas é tão curtinha e precisa carregar a revista nas costas. 36 páginas por R$ 1,50.

Zé Carioca, nº 2331, continua saindo, mas o personagem já está morto, como mencionei mês passado. A revista tem apenas republicações de 4 ou 5 décadas do papagaio brasileiro. Particularmente, continuo comprando apenas para coleção, porque é comum topar quase que todo mês, com uma história que eu já tenha lido no passado. 52 páginas de antiguidade históricas, por R$ 2,95. Zé Carioca Férias, nº 01, segue o mesmo raciocínio da revista mensal, só republicações, mais nada a dizer. 36 páginas por 2 moedas, R$ 1,50.

Pronto… o que faltou?

Big Disney tem 300 páginas e custa R$ 12,95. Gostaria muito de adquirir a revista, mas nem vi cheiro dela pelas bancas aqui de Jacareí, uma pena mesmo. Pior ainda é o Aventuras Disney 42, com a terceira parte da saga Ultra-Hérois. Dureza viver em cidade do interior, depender de uma distribuição setorizada e ainda não exister um sistema de assinaturas para os colecionadores e fãs da HQ. Infelizmente. Fica meu protesto a Editora Abril, que a mesma distribuia melhor suas revistas pelo interior, que inclua uma loja online no site, se é que podemos chamar de site aquilo, e que não faça os fãs perderem edições assim…

Read Full Post »

Existia um tempo na TV paga onde só havia o Cartoon Network, Nickelodeon e Fox Kids. O mundo gira, as coisas mudam e um canal da Disney surgiu. Era um canal raro, só havia em poucas operadoras, em geral sendo pago a parte. Na Sky não existia, isso a o quê? 4 a 5 anos atrás, enquanto eu fazia minha faculdade de Direito, morava com a minha avó e tinha Sky na casa dela. Hoje, moro na minha própria casa, casei e também tenho Sky a 1 ano e poucas meses. Hoje existe Disney Channel na Sky. Mas porque eu quero um canal da Disney se preocidades como as que colocarei abaixo não são exibidas? O Cartoon, a Nick tem suas próprias produções e fazem blocos com elas, a Disney simplesmente as arquiva em algum porão e sabe se lá quantas décadas vão ficar por lá…

Vamos a lista de recordações:

Ducktales – Abertura em Português:

Darkwing Duck – Abertura em Português:

Ops… acabei selecionando 12 desenhos, ficou gigante o post, então é melhor deixar o restante após o “mais”:

Update: Post atualizado com mais 2 desenhos Disney (Ursinhos Gummi e Pooh), após o “mais”.

(mais…)

Read Full Post »

Link desta matéria mudou de endereço. Ela pode ser acessada a partir deste link:

http://www.portallos.com.br/2009/01/11/canal-jetix-pode-ser-extinto-para-a-criacao-do-disney-xd/

Read Full Post »

Cinema: Bolt – Eu fui!

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Não tem a Magia que você espera, mas até que não é ruim.

Disney tem um sinônimo de magia. Pode não ter dito isso nos últimos anos é verdade, mas nem por isso ela tenha perdido essa característica. Bolt com certeza é o filme em 3D da Disney mais equilibrado. O Galinho era um tanto ridículo em termos de estrutura, Selvagem era um clone mal feito de Madagascar, mesmo com o Koala impagavelmente hilário, aí fechamos com Família do Futuro, um filme criativo, original, mas que era estranho o fato do vilão brilhar mais do que o protagonista. E desta vez a Disney vem com Bolt, a primeira produção dela após a compra da Pixar.

Inicialmente Bolt se chamava American Dog, e seria produzido também em 3D pelos brilhantes criadores de Lilo & Stitch. Clique nesse link e ouse dizer que o gato na última imagem não tem uma face meio “Stitch”. Aí a Pixar se vendeu e John Lasseter, responsável por Toy Story e Carros, assumiu o projeto. O pessoal de Lilo foram descartados como lixo e o roteiro inicial foi pro saco. O mais triste é que não para saber até onde essa decisão foi ou não correta.

Bolt não é ruim, pelo contrário, é um filme bacana. Tem um roteiro bem amarradinho, com um trio de protagonistas simpáticos e situações que pedem por uma grande aventura ou jornada, como preferir. Mas o que dizer quando a primeira cena, com ação e efeitos especiais de babar, acaba se tornando a melhor cena de todo o filme? É um problema quando a ficção é mais bacana que a realidade. Bolt é um cachorro com superpoderes na TV e que não sabe que é TV. Ele não entende o que é real, ele vive seu personagem 100% do seu tempo. A abertura é assim, com explosões, uma bela trilha de suspense, perseguições e muitos efeitos. Depois disso, Bolt foge achando que sua dona, que também é uma personagem na série, está em perigo.

Na vida real ele descobre que tudo em sua vida é uma mentira, que ele não tem poderes, mas é claro que vai demorar muito para sua ficha cair, já que ele apenas pensa que está temporariamente sem poderes. Entram os secundários, a Gata e um Hamster, meio biruta alias, que viajam os Estados Unidos inteiro atrás da menina. Eu diria que o filme é bacana para crianças, porém para o público adulto, faltou mais ousadia e criatividade.

Um outro detalhe, para um bom protagonista, sempre é necessário um antagonista. Bolt é um filme sem vilão. O perigo existe no filme, mas um vilão, bem não existe um verdadeiro. É uma regra natural ter um Lex Luthor para todo Superman. Acaba tendo um fim previsível, sem surpresa ou até mesmo uma reviravolta. Ok, a Disney fez um filme certinho. Mas nos dias atuais, só certinho não basta para o público mais grandinho. Ih, rimou.

Faltou fantasia, ousadia e originalidade. Lilo & Stitch, Aladdin, Pequena Sereia, Rei Leão e dezenas de outros clássicos tem. Bolt não. Será que American Dog teria?

Read Full Post »

Ao que tudo indica Kingdom Hearts 358/2, para Nintendo DS, vai sofrer um pequeno atraso. Programado para lançamento em Fevereiro de 2009 no Japão, o game passa a constar no calendário de lançamentos da Square-Enix como “Primavera de 2009”. Por lá a primavera acontece em Março, Abril e Maio.

Ou seja, não é um atraso tããão longo assim. Não foi explicado o motivo do atraso até o momento. Por fim, a arte acima não é oficial do game. Eu surrupiei lá no deviantART, neste link. O autor da ilustração chama-se mazjojo. É que todo site que deu a notícia colocou apenas o logo do game como chamada, quis fazer algo diferente por aqui. XD

Read Full Post »

Cars Toon no Disney Channel hoje!

Segundo o site Animatoons hoje, às 20h, o Disney Channel exibirá “Cars Toons: Mater’s Tall Tales”. Como não sabia do que se tratava fui dar uma pesquisada na net.

Trata-se de 3 curtas-animados com aproximadamente 3 minutos cada baseada na série Carros da Pixar, com o protagonista Mate contando uma história. O objetivo dos curtas é não deixar a franquia cair no esquecimento, já que a continuação, Carros 2, já está em produção, apesar de só estrear em 2011.

Foram feitos 4 curtas, mas o último será exibido nos cinemas antes de Bolt, próximo longa da Disney. Nos EUA, Bolt já estrou dia 12 deste mês, aqui no Brasil ele chega na primeira semana de Janeiro de 2009, mas não sei se o curta estará sendo exibido aqui também.

Muito curioso, fui dar uma olhada no You Tube e os 3 episódios estão disponíveis para quem quiser dar uma espiada. Eu vi 2. Bacaninha, mas nada excepcional. Ainda prefiro aquele curta dos Monstros S.A. com o carro do Mike. XD

Um episódio de Cars Toon:

A programação oficial do Disney Channel não está mostrando a exibição do Cars Toons, mas deve ocorrer alguns minutos antes de Procurando Nemo, que começa às 20h. Quem tiver curioso em ver, coloque no canal uns minutinhos antes do horário.

Read Full Post »

A partir deste mês, além da checklist da DC que já disponibilizo aqui no blog, passarei a colocar também a checklist das principais edições dos quadrinhos Disney. São apenas 5 e como compro regularmente, dá para colocar aqui todo mês. Sempre depois do dia 10 de cada mês, porque é quando todas já estão nas bancas.

Aventuras Disney, nº 41, continua com a 4ª e 5ª parte da saga Ultra-Heróis. Enquanto a Tio Patinhas, nº 521, além de estar recheada de histórias de natal [Eu gosto!], a primeira história faz uma homenagem a primeira história do Tio Patinhas criada por Carl Barks, chamada Natal nas Montanhas. São 100 páginas por R$ 4,95, cada uma.

Mickey, nº 795, traz uma história natalina com 30 paginas e uma outra com 20 páginas. Só um adendo, a capa é enganosa, pois mostra Donald e Mickey. Cheguei a pensar que seria uma daquelas raras aventuras onde ambos atuam juntos. Mas que nada. Pato Donald, nº 2365, está melhor, com mais histórias, apesar de curtas, com tema de natal e ano-novo. Pena que a Abril ainda não criou coragem para aumentar o número de páginas destas revistas, que contém apenas 50 páginas. O preço de cada uma é de R$ 2,95.

Todas as 4 revistas acima contém histórias inéditas no Brasil, apenas as últimas 20 páginas de Aventuras Disney tem histórias clássicas republicadas.

Por fim, Zé Carioca, nº 2330, apesar da capa natalina traz apenas uma história de natal, feita pelo brasileiro Renato Canini em 1971. Infelizmente, na minha opinião, ZC acaba sendo a pior revista da editora nos últimos anos, já que sobrevive apenas de republicações, pois não são mais produzidas histórias do personagem desde o fechamento do estúdio da Disney no Brasil no fim dos anos 90. É um personagem quase-morto. Enfim, são 50 páginas por R$ 2,95.

Sempre que falo do fechamento do estúdio Disney aqui no Brasil fico chateado, pois as HQs criadas pelos brasileiros aqui tinham um grande reconhecimento internacional. Além de Zé Carioca, as produções dos artistas daqui faziam excelentes histórias com Biquinho e Peninha, do jornal a Patada, do Superpateta entre outros. Sem mencionar que ao fechar o estúdio, o Brasil fechou as portas para futuros talentos em HQs. Muitos brasileiros da época se mudaram para Dinamarca e Itália, onde mais se produzem histórias da Disney atualmente.

Read Full Post »

Tem coisas que irritam, ainda mais de você gosta de colecionar. Eu gosto. Wall-E foi, na minha opinião, a melhor animação de 2008, não é a toa que a Disney/Pixar está tentando colocar o pequeno robôzinho na categoria de Melhor Filme na próxima premiação do Oscar. Merece mesmo ser indicado, só não sei se merece ganhar, afinal, foi ano de Batman. Enfim, dias atrás – 05 de Dezembro – foi o lançamento nacional em DVD de Wall-E. Comprei em pré-venda pela internet mês passado num bug da Americanas, que deixou o DVD em R$ 25.

Fiquei bem contente de ter pago apenas isso no DVD, porque se tivesse pago R$ 50 nele, estaria realmente nervoso. Não sei de quem foi a idéia imbecil de fazer a embalagem do DVD, justo desta animação, em papelão! Isso mesmo, papelão. Reciclado, numa apologia à temática do filme, é claro, mas ainda assim de péssimo mal gosto. Até porque isso não serviu nem ao menos para fazer o filme ficar mais barato. Também aproveito para dizer o quanto lamento o lançamento nacional ser apenas simples, sendo que lá nos EUA o DVD recebeu uma edição tripla. Deprimente. Enfim, vejam por si mesmo a porcaria de embalagem que criaram para o DVD de Wall-E:


A caixa da embalegem tudo bem, é bacana, mas o problema é o que você retira de dentro dela:


Sim, é isso que está dentro da caixa. Nada mais. Olha a finura da coisa…

Mais fotos? Clique em mais…

(mais…)

Read Full Post »

A última capa:

Foram 4 anos para publicar toda a coleção de luxo. Estou triste e feliz ao mesmo tempo. Feliz porque acabou, um dos meus maiores medos é que a Editora Abril não fosse conseguir publicar toda a coleção, até acabamos ganhando o volume 41, que nem estava programado. Triste porque agora o material Disney nas bancas brasileiras será reduzido. Fica apenas a vontade de que a Abril invente outra coleção de Luxo já que os gibis em formatinho não tem lá uma qualidade tão boa (poucas páginas e muita republicação).

O último depoimento:

“Prestes a se aposentar, Carl Barks passou a trocar cartas com os fãs. Foi quando descobriu que as histórias de seus patos falantes inspiraram muita gente a ingressar em carreiras como engenharia, economia e até arqueologia. Por vários motivos, não tive a oportunidade de me corresponder com o quadrinista. Mas, em grande medida, trabalho com revistas em quadrinhos por influência de sua obra. Nos últimos cinco anos, tive a honra e o prazer de traduzir todas as HQs disneyanas do autor, além de escrever cada um dos artigos presentes nesta coleção. Obrigado, Carl! Fico lhe devendo essa…”
Marcelo Alencar
Jornalista

Durante a semana irei fotografar as 10 caixas e os 41 volumes da, sem dúvida alguma, melhor coleção de HQ já lançada no Brasil. Quem conhece Barks, sua trajetória e sua influência no mundo das HQs sabe do que estou dizendo.

Read Full Post »

https://i2.wp.com/img227.imageshack.us/img227/8692/214185044ik7.jpg

Como eu já fui criança um dia, é um tanto óbvio que gosto dos clássicos animados da Disney. Principalmente os da época como Rei Leão, Aladdin, Bela e a Fera e é claro, a Pequena Sereia.

Mesmo sabendo que faz anos que a Disney não faz uma animação 5 estrelas, ainda assim acompanho alguns de seus lançamentos. Ontem pude assistir ao recém lançado A Pequena Sereia 3. O primeiro é claro que é um clássico e obrigatório para qualquer criança assistir, o segundo não chega a ser ruim, eu diria é no máximo ótimo. Mas e o terceiro?

Resumidamente, esse terceiro filme só vale a pena se você já assistiu a Pequena Sereia alguma vez na vida. Mesmo que a premissa da história aqui passe bem antes do primeiro filme. O único propósito desta sequência é divertir os fãs mesmo.

A história é bem simples e não chega a ser uma grande aventura, poderia inclusive, servir de propósito ao um daqueles episódios da série de TV. Mesmo assim ainda há algumas coisas bacanas, como a aparição da Mãe de Ariel, o momento em que Ariel conheceu Linguado e o fáscinio dos habitantes de Atlanta pela música. O caso é que muito pouco do que vismos neste novo filme, reflete ou explico as personalidades dos personagens no clássico animado.

Ariel ainda não tem aquela obsessão pelo mundo dos homens e por seus objetos. Linguado não é tão medroso ou cauteloso, o que deixa o peixinho bem diferente do que conhecemos no clássico.

A grande vilã do filme não é mais Úrsula ou qualquer uma de sua família, e sim a babá das filhas do rei Tritão, que almeja o cargo de Sebastião, que afinal, não está tão diferente do original.

O história vai rodar em torno de uma tragédia, a morte da Mãe de Ariel e como o rei Tritão resolve se expressar diante dessa perda. A música acaba sendo banida de Atlantida porque ela entristece o rei. Sebastião clandestinamente monta um clube de música as escondidas e o resto da história você confere assistindo.

Enfim, não é ruim o filme, mas a vilã não cola, o perigo não é tão perigoso e a música que é o carro-chefe do filme deveria ser muito melhor já que é o que impulsiona toda a trama. O resultado é um filme alegre, mas não memorável. Vale assistir, mas poderia ser muito melhor.

Read Full Post »

DVD Raro – A Pequena Sereia II: O retorno para o mar

Gosto dos DVDs Disney. Tenho quase todos os que gosto. Fiquei chateado um tempo atrás por ter comprado a Pequena Sereia e não ter conseguido adquirir a continuação do desenho. Isso porque o segundo filme saiu faz muitos anos atrás em DVD no Brasil, bem antes de lançarem o primeiro. Não quis comprar na época o 2 não tendo o 1, aí quando lançaram o 1, não tinha o 2.

https://i2.wp.com/img401.imageshack.us/img401/8184/790011rb4.jpg

Culpa um pouco da política porquinha da Disney no Brasil que depois de um tempo retira sesu DVDs do mercado. Ano passado saiu um box contando ambos os filmes, mas aí eu já tinha o primeiro, não iria ser roubado desta forma comprando novamente o mesmo filme. Fiquei novamente sem a continuação.

Aí zapeando por lojas virtuais esse fim de semana encontrei 2 lojas com o DVD. A Videolar e a DVDWorld. R$ 19,90 em ambos os lugares. Algumas horas depois já estava esgotado na Videolar. Corri e comprei na DVDWorld. Recebi hoje, bonitinho o DVD.

Não é A continuação, mas é legal ver a filhinha da Ariel, Linguado crescido etc. Digo que entre tantas continuações ruins que a Disney faz direito para o DVD, este está entre os que mais gosto – Hakuna Matata 3.0 também é hilário.

Fica a dica ao pessoal que coleciona. Corram porque agora só tem em uma loja virtual. Nesta aqui. Na Videolar acabou, mas é sempre bom ficar de olho (aqui).

https://i0.wp.com/img520.imageshack.us/img520/1963/bv91090yp8.jpg

Enfim, acabei aproveitando e comprei A Pequena Sereia 3: A História de Ariel, fechando assim a trilogia do desenho. \o/ Paguei caro (R$ 39,90), mas tudo bem.

O terceiro filme não é a continuação do segundo, mas um “volta as origens”. Assim como foi com Tarzan 2. Ele mostrará um pouco da infância de Ariel, o seu pai e Rei Tritão jovem e a mãe de Ariel que nunca apareceu em nenhum desenho da série. A história deve passar um pouco antes dos acontecimentos do primeiro filme. Para quem viu o clássico quando pequeno, acho que vale a pena pelo menos uma alugada no novo desenho.

Trailer curtinho do filme 3:

Read Full Post »

https://i1.wp.com/img255.imageshack.us/img255/438/cb41qk1.jpg

Foi lançado esta semana a penúltima edição de O Melhor da Disney, as Obras Completas de Carl Barks – Volume 40. Esta edição custa R$ 16,95. Este volume só tem histórias do Tio Patinhas e dos Escoteiros-Mirins, algumas famossíssimas, como a de uma disputa por seivas de árvores. XD

Depoimento desta edição na contra-capa:

“Eu tinha 6 anos, ainda estava aprendendo a ler, quando ganhei de presente do meu pai a coleção Estorinhas de Walt Disney. Eram livrinhos quinzenais, acompanhados de um disquinho com a narração da história e algumas músicas. O que mais me marcou foi a edição número 25: O Natal do Tio Patinhas. Tio Patinhas não dava bola para a data, mas acabou mudando de idéia graças a um plano de Huguinho, Zezinho e Luisinho. Por causa daquela história, o Natal sempre foi uma ocasião muito importante para mim. Anos depois, descobri que aquele livrinho e tantos outros gibis que li foram escritos ou ilustrados por Carl Barks. Nunca esqueço a última frase dita por Tio Patinhas: O Natal é o melhor dos dias!”

Marcelo Duarte
Jornalista, apresentador do programa Loucos por Futebol da ESPN Brasil e Fanáticos por Futebol da Rádio Bandeirantes. É o autor da série de livros O Guia dos Curiosos

Puxa, está acabando e a Editora Abril ainda não se pronunciou qual será a próxima coleção de luxo da Disney, isso se houver.

Read Full Post »

Já não é mais segredo que a Disney está produzindo o filme de Prince of Persia. Saiu na net ontem algumas fotos de onde está sendo montado alguns dos cenários do filme. Parece que vai ficar bacana hein? Sempre pensando que a Disney sabe fazer cenários:

https://i1.wp.com/img353.imageshack.us/img353/8549/06lo8.jpg

Clique em “more” e veja as outras 5 imagens

(mais…)

Read Full Post »

https://i0.wp.com/img141.imageshack.us/img141/9779/ziopaperoneep8.jpg

PUTZ… Essa notícia caiu como uma BOMBA pra mim. 😦

Todo mundo aqui sabe que sou fã incondicional dos quadrinhos Disney. Coleciono desde criança. Tenho o maior respeito pelo material clássico e gosto do material inédito pois não deixa a fantasia desse universo morrer. Hoje esse mundo morreu um pouquinho.

Muita gente não sabe, mas os quadrinhos Disney entraram num vórtice de decadência na metade da década de 90 e desde então nunca mais ele conseguiu se recuperar e pior, vem se afundando cada dia mais. São dezenas e mais dezenas de notícias ruins, desde o cancelamento total de seus quadrinhos nos EUA durante anos – hoje em dia apenas 2 revistas voltaram e são publicadas mensalmente por lá – até o fechamento total dos estúdios de quadrinhos no Brasil, um dos países que mais produziam material – e com qualidade – para todo o mundo. Quase todas as histórias do personagem Zé Carioca foram feitas no Brasil, desde que o estúdio fechou, o personagem praticamente morreu, não existe novas histórias de Zé Carioca.

Mas existia uma região que até então não fora tão afetada assim, a Europa e em especial a Itália. Desde então a Itália é a maior produtora de quadrinhos Diney, uma das regiões que mais vende e que tem o melhor mercado. Até esse mês…

Devido as baixas vendas, os fãs do Tio Patinhas na Itália a partir de Setembro estarão abandonados, pois sua revista mensal foi cancelada. A Itália cancelou uma das mais famosas revistas do mundo. O maior mercado de HQs Disney cancelou a mais famosa HQ Disney, publicada por lá a mais de 20 anos. Sintiu o peso que isso vai ter mundialmente?

Um dia triste para os fãs do Tio Patinhas. Não vou falar mais nada, peço que se você interessou pelo assunto, que entre no link abaixo e veja a excelente materia que o Universo HQ fez sobre o assunto:

[Via Universo HQ]

Read Full Post »

Opa opa! Está chegando no finzinho, essa semana chegou a antepenúltima edição do O Melhor da Disney – As Obras Completas de Carl Barks, Vol. 39! Uma das melhores coleções dos últimos anos:

https://i1.wp.com/img177.imageshack.us/img177/5777/cb39fg0.jpg

O depoimentos desta edição:

“Nestes tempos de animações digitais e quadrinhos violentos, que mais poluem telas e páginas do que propriamente encantam, um mergulho na obra de Carl Barks é revigorante. O fascínio de suas histórias vai além de nossas retinas, brindadas com as mais belas artes já produzidas para a Disney. Sua inventividade e senso de narrativa apelam à nossa imaginação! Em meio à hedionda obsessão por realismo que norteia a cultura pop no século 21, os quadrinhos estão se tornando mais feios e monótonos do que o mundo real. Mas sempre poderemos contar com os patos de Barks para nos apontar o caminho para um outro mundo, mais bonito e surpreendente do que este que avistamos de nossas janelas.

“Eduardo Torelli
Jornalista e escritor, autor do livro Sexo, Glamour e Balas, que faz uma ampla retrospectiva dos filmes de James Bond”

Read Full Post »

https://i2.wp.com/img185.imageshack.us/img185/1286/goofylj1.jpg

Lembra que tempos atrás a Disney estava produzindo uma curta-metragem do Pateta para ser exibido nos cinemas? A fórmula seria com molde naqueles desenhos clássicos do personagem de “Como fazer isso ou aquilo”. O longa mostraria como instalar um Home Theater, dando um ar nostalgico e moderno ao mesmo tempo. “How to hook up your home theater” foi lançado nos EUA, não apareceu nos cinemas brasileiros. Agora ele caiu no You Tube e finalmente podemos ver. Achei hilário, se a Disney fizesse mais animações assim, não haveria do que reclamar da qualidade das mesma:

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »