Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Review’

Review – Liga da Justiça – Nº 68

https://i0.wp.com/www.paninicomics.com.br/img/collanaNews/2013.jpg

Sinopse Panini: A Saga do Relâmpago: a Sociedade e a Liga finalmente descobrem os planos dos legionários perdidos em nossa época. Porém, eles podem não saber toda a verdade! LJA Arquivos Confidenciais: tendo que lidar com a mente de seu falecido irmão, J’Onn J’Onzz deve resistir a um ataque mental sem precedentes!

Eu li:
Liga da Justiça – A Saga do Relâmpago, conclusão: Finalmente acabou. E acabou bem. A única história que realmente nos interessa nessa edição de LJA é exatamente a conclusão desta saga. Os legionários trouxeram Flash, Wally West, sua esposa e seus dois filhos do limbo temporal O_O !! Só há um problema… ficou mais do que claro que essa não era um dos únicos objetivos da Legião e que ainda há muito a ser explicado. Quando eu fiz o review da Contagem Regressiva, nº 1, comentei que a LJA continua pressionando a Legião para que seja explicado o que diabos está acontecendo! É ver para crer.

Liga da Justiça Classified – Fantasmas de Marte, Parte 2, 3 e 4: Esta história está complemente por fora da atual cronologia da DC comics, mais parece um episódio animado da Liga da Justiça, porém mais fiel aos quadrinhos. Mostra J’onnn quando a liga foi criada, quando Flash Wally se juntou a ela e tudo isso num debate mental com seu irmão morto na dizimação de marte. É aquela constante que o caçador de marte sempre passa de tempos em tempos, quando ele se sente que não faz parte deste mundo e que não há lugar para ele aqui. Quase 100 páginas de filosófia marciana que já foi feita em sua prórpia revista e que a Panini também publicou meses atrás na LJA. Ninguém merece, aí no final das 3 histórias J’onn perde finalmente o controle de sua mente e cabe a Liga dete-lo, porém, nem veremos o confronto, pois a história “continua” na próxima edição…

Uma das piores edições da LJA desde que comecei a ler a DC a quase 2 anos…

Read Full Post »


Após muito tempo de espera, os sites gringos começam a soltar os reviews da estréia da série da Bandai-Namco e do Tales Studios no console da Microsoft.

Muita gente pode não estar animada com a chegada desse game (hummmmm) mas eu particularmente estou com um hype enorme nele. E, segundo a IGN, primeira a disponibilizar o review, esse hype será atendido.

Clique em “more” para ver qual foi a nota.

(mais…)

Read Full Post »

https://i0.wp.com/img79.imageshack.us/img79/6424/posteria4.jpg

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Feito apenas para 1 público em específico…

Fui ontem ver o segundo filme para os cinemas de Arquivo X. Me arrependi. Isso porque apesar de gostar de Arquivo X, não sou fã de carteirinha. Não vou ficar falando mal do filme desta vez. O review hoje será curtíssimo.

Arquivo X 2 funciona da seguinte forma: Se você não é fã e nunca assistiu a série da década de 90, não vá assistir. Não há explicações para apresentar o universo ao público novo. O filme foi feito especificamente para os fãs da série. Para aquele que está já a 5 anos sem Mulder e Scully.

Ele também não funciona exatamente como um filme, pois parece mais um episódio-duplo do antigo seriado. Muita pouca ação, bastante enrolação, mas tudo no clima que consagrou a série.

O tempo passou. É isso que trata esse filme. Os personagens seguiram seu caminho. Scully e Mulder amadureceram e evoluiram uma relação de amor, que diga-se de passagem é muito mal aproveitada no filme e dá aquela impressão de falsa e pouco trabalhada. Claro que mais afetiva e explícita do que na antiga série, mesmo assim alguns podem sair decepcionados da sala de cinema esperando ver um romance épico entre Mulder e Scully. Não, a coisa é bem pé no chão mesmo e faltou simpatía.

Uma outra decepção talvez gire em torno do tema tratado do filme. Puxa, depois de anos sem Arquivo X custava montar um roteiro passeado em ETs, Aliens e vida extraterrestre? Afinal, era isso que gostavámos em Arquivo X. Era quase sempre esse tema que fechavam as temporadas, anos após anos. Deixaram esse fato de lado e colocaram um tema de videntes, frankstein e religião, claro que explorados na série, mas quem se importa? Queriamos ver os homenzinhos-verdes de que Mulder tanto gosta.

Mesmo assim é uma maneira saudável, ao menos, para os fãs matarem a saudades. Ressalvando que os que nunca viram Fox e Dana na TV, devem passar longe do filme…

Poderia ter sido muito melhor, faltou um melhor roteiro. Entretanto, para os fãs, e eu entendo essa coisa de “ser fã”, um filme assim é muito melhor do que filme nenhum.

Read Full Post »

https://i0.wp.com/img370.imageshack.us/img370/8221/gridou9.jpg

Mais uma vez, quero lembrar a todos que o intuito de criar estas impressões iniciais não é avaliar o game como um todo, e sim passar a idéia que ele dá ao jogador em sua primeira hora de jogo. Começa empolgando? Difícil entender a sua mecânica? É agradável em determinados aspectos? Etc.

Eu diria que GRID é o sucessor espiritual indireto de Dirt, pois só por causa da qualidade deste no X360, que agradou demais não só eu, mas muitos jogadores que conheço, que comprei o novo game da Codemaster. E felizmente não estou arrependido pelo que vi até o momento.

Continue em “more” e veja o que achei na primeira horinha de jogo!
(mais…)

Read Full Post »

https://i0.wp.com/www.paninicomics.com.br/img/collanaNews/1933.jpg

Sinopse Panini: Renegados: acompanhe o resgate de Raio Negro da prisão em DC Apresenta 9! E, na próxima edição, o encontro da equipe com o Xeque-Mate. Robin: Tim localiza a fonte da droga que assola Gotham. Aves de Rapina: as agentes de Oráculo confrontam o Sexteto Secreto enquanto tentam deter o general Kerimov!

Eu li:
Renegados – Renegados em Xeque!, Parte 2: Essa história começou na Universo DC deste mês. Depois de todo o grupo Renegados capturados pela organização Xeque-Mate, só sobrou ao Asa Noturna o resgate. Metade da história é ação eletrizante numa tentativa frustada de resgate, a outra metade revela que XM está atrás dos Renegados para colocalos na linha e  dar uma missão a ele. Destruir a ilha Oolong. Essa ilha ainda está meio indefinida no Universo DC porque sua história está sendo contada na revista 52, que ainda faltam 2 edição. Mas em resumo, a ilha é uma hospedaria de muitos vilões e um risco a muitos a convivencia deles lá. Resta ver como esse novo arco vai acabar. Ficou muito boa as respostas ácidas do Asa em respota a proposta e o fim com um monstro gigante em cima do submarino deles ficou otima! A história continua em Universo DC de Junho.

Aves de Rapina – Áquas Perigosas, Parte 2 e 3: Esse arco do grupo de Barbara Gordon ainda está um pouco confuso pra mim. O que diabos a Gelo faz na história, porque está morte e porque ele é tão importante. Qualé a do Contra-Espiã? Fora isso a saga tem muita ação, mas parte 2, temos o grupo Aves de Rapina e o Sexteto Secreto se reagrupando depois da fuga da primeira parte. A história vai se encaixando e, enfim, a terceira parte é porrada pura com ambos os grupos para no final de tudo Gelo despertar e ameaçar matar todo mundo. Muito bom o arco, mas precisa ficar menos confuso quanto a história principal da missão.

Robin: o arco do Robin continua meio sem sal pra mim. Essa coisa de querer explorar o relacionamento dela com a menina de sua escola já deu o que tinha que dar pra mim. Estava achando mais interessante o arco anterior com o garoto que se teletransporta.  Nem as cenas de ação aqui me empolgaram muito. Vemos Batman interferindo na sua insvetigação e dizendo como deve ser conduzida, Zoe terminando o namoro, e Robin usando a amizade com a garota para investigar a fábrica do pai que pode estar envolvida nessa droga que transforma os humanos em meta-humanos. O legal mesmo é ver que o garoto do teletransporte que estava em coma e acordou algumas edições atras está de volta numa pequena participação querendo vingança.

A revista ficou bem desfalcada sem os Novos Titãs no mix. Mas eles voltam mês que vem.

Read Full Post »

https://i0.wp.com/img253.imageshack.us/img253/6870/kungfupandaposterwe9.jpg

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Hype demais… Dreamworks já fez melhores…

Fui feliz hoje ao cinema, afinal foi uma sessão especial de pré-estréia de Kung Fu Panda que só vaaaaai estrear semana que vem. Afinal, a animação tem trailers hilários, não tinha porque ir ver sem esperar qualidade.

Infelizmente, graças a algumas normas do Ministério da Cultura, que obriga o cinema a ter os filmes dublados, ainda mais os de classificação livre, não pude conferir a versão legendada, que óbviamente deve ser 2 vezes mais engraçado.

O caso aqui é que Kung Fu Panda é um filme que tem mais expectativa do que fato. Em primeiro momento cheguei a pensar que todas as melhores piadas estão no trailer. Uma ou outra sobreviveu fora dos trailers. Fica aquela sensação amarga de “estou rindo de algo que já ri?”.

O segundo problema é o mau aproveitamento dos personagens secundários. Quem espera ver o Macaco e cia junto com as trapalhadas do Panda, pode esquecer, se eles atuam junto em 20 minutos de filme é muito. O que parece é que tais personagens só foram inseridos na trama para a grande batalha na ponte, que diga-se de passagem é a segunda melhor. Tudo bem que isso é aceitável, mas eu realmente queria ver o Macaco (Jackie Chan) mais vezes e mais caricato com o ator.

O Panda vai atuar mesmo é com o mestre, aquele esquilinho pequeno na qual não foi o suficiente para eu lembrar o nome. E aqui temos um outro probleminha. O enredo flue de forma muito mal planejada, sabe aquela jornada do personagem principal que o muda e o define como heroi na história? Pois é, não existe aqui. Num clipinho musical Panda vira um ninja mediano e já está a OK. Se não fosse a excelente montagem final com a briga pelo último bolinho (que é extremamente bem montada, porém não tão hilário assim) seria uma desculpa e arranjo muito mal feito.

Isso são duas tremendas falhas de enredo (mal aproveitamento dos secundários e protagonista sem uma reflexão digna). Claro que o filme é infantil. Para crianças mesmo, se você quer algo mais reflexivo, vá ver Wall-E. Digo isso porque Dreamworks é responsável por Shrek puxa. Burro e Gato de Botas? Secundários incrivelmente bem trabalhados. Sem falar que ela sabe criar situações engraçadas com o conjunto da obra e em Kung Panda não tem isso. Está para existir um diálogo tão engraçado como a do Burro e Shrek discutindo sobre bolos e cebolas.

O que o filme tem de bom? Primeiramente a belíssima arte gráfica. A arte dos personagens são fantásticas. A arte dos cenários é algo supremo, incrivelmente perfeita. E os lances e angulos de camera são magnificos. Mas aspectos técnicos são irrelevantes sem o resto do conjunto da obra.

O segundo ponto positivo do filme são as lutas. O efeito slowmotion é perfeito e dá o clima exato para as lutas. 2 delas ficam marcadas, a luta dos 5 secundários versus o vilão do filme numa enorme ponte num precipício e a ultima luta do Panda versus o vilão. Alias a última é incrivelmente engraçada visualmente, mas não chega a ser possível dar gargalhadas, é um humor contido.

Vale a pena ver nos cinemas? Só se você for sem expectativa. Eu diria que Kung Fu Panda está no nível de qualidade de Os Sem-Florestas, também da Dreamworks. Um filme bacana e olhe lá.

Espero o DVD de Kung Fu Panda para assistir legendado. Aí sim talvez fique mais bacana. Semana que vem vá ver Hancock de Will Smith, acredito que será mais lucro…

Read Full Post »

https://i0.wp.com/img238.imageshack.us/img238/4204/posterjx0.jpg

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Mais um Oscar de Melhor Animação do Ano? Absolutamente.

Não preciso nem ir ver as outras animações que ainda faltam esse ano. Wall-E é um filme ganhador de Oscar. Acabei de sair da sessão, já tenho vontade de ir assistir de novo e a minha esposa já marcou com algumas amigas e irá novamente quarta-feira.

O protagonista é encantador e hipnotizante. Apesar dele pronunciar poúquissimas palavras, suas feições falam por si própria. Você sente exatamente cada sentimento do robozinho. Você sofre com ele, se apaixona com ele, fica feliz com suas trapalhadas.

O enredo é maravilhoso. Tudo muito bem amarradinho, pode ter um probleminha aqui ou ali, mas o filme é tão mágico que eu não consigo nem citar um. A questão ecológica do filme, da raça humana, das sensações de solidão, de ser apaixonar, tudo isso a Pixar demonstra de forma maestral no filme.

O filme não é tão sem falas quanto eu imaginei. No meio dele, fatos levam Wall-E a conhecer um novo mundo e as falas vão surgindo não por ele, é claro. O filme pode ser dividido em 2 fases, Terra e Espaço. No espaço a Pixar prova novamente que sabe mexer com o imaginário do espectador e coloca o protagonista perfeito para lidar com todas as situações e problemas que surgem a seguir.

Até aquela trupe de secundários que todo Pixar tem está no filme. Claro que eles tem um espaço limitado para a história, mas nos poucos momentos que apareceram, fazem seu trabalho e vão além.

O grande charme mesmo do filme é os efeitos sonoros, principalmente dos robôs. A trilha sonora do filme é outra estrela de ouro. A dança no espaço de Wall-E e Eva é tão mágico que deve marcar a história dos clássicos Disney assim como o Beijo de Macarrão da Dama e Vagabundo.

Eu estou tentando falar o mínimo possível sobre o filme de propósito, ele é tão fantástico que quanto menos detalhe você souber melhor.

As coisas fluem tão bem que não existe um só momento sequer desnecessário, um momento impefeito, um momento sequer onde a trama do filme perde sentido ou para sem querer (Rattatoile tinha momentos imperfeitos que entravavam a história, Wall-E não para por nem um segundo). Você senta na poltrona do cinema e só vai piscar quando os créditos finais terminarem. (sim fiquei até o último momento e valeu a pena).

Assista Wall-E, não! melhor… sinta Wall-E.

E dizem que ainda não existem magia no cinema.

OBS: Em determinado momento lá no fim do filme se você não sentir um aperto no peito, você não é um ser humano.

OBS 2: O curta metragem Presto antes do filme é hilário. Acredito que seja o mais engraçado curta que a Pixar já fez, não o melhor (o velhinho jogando xadrez é supremo), mas o mais hilário com certeza é.

Que venha o próximo filme Pixar! E que chegue o DVD de Wall-E o quanto antes, pois já está decidido/comprado desde os 5 primeiros minutos de filme.

Read Full Post »

Cinema: Agente 86 – Eu Fui!

https://i0.wp.com/img522.imageshack.us/img522/3161/postertodosfv2.jpg

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Steven Carel… por isso você irá assistir…

Mais um filme baseado num seriado americano. Este da década de 1960. Sinto-lhes informar que nunca assisti a série original é claro. Afinal eu só fui nascer em 1984, e ainda levei alguns anos até descobrir a mágia da TV.

Para os fãs da série o filme é uma bela homenagem é claro. Se você é um deles, nem termine de ler. Pare por aqui e vá imediatamente aos cinemas ver.

Mas para a legião de jovens que não fazem idéia de como era Agente 86, aí sim o filme tem alguns problemas. O começo é excelente. Steve Carel está hilário como sempre. Arranca risadas com facilidade do espectador e faz isso de forma tão fluente, como Jim Carrey fazia no começo de sua carreira. Um ator de caras e bocas com certeza. Você ri dele sem que ele precise falar. São poucos os atores que hoje em dia tem esse talento.

Voltando ao filme, como estava dizendo, o filme começa de forma muito fluente. Com piadas visuais excelentes, com mudanças de cenários e inclusão de personagens carismaticos. Alias o elenco de apoio do filme também merece os parabéns. Anne Hataway (do Diário da Princesa, é… aquela “coisa” da Disney) faz uma dupla perfeita com Carel. Alias ela também amadureceu muito e se tornou uma bela atriz. Nas cenas de ação e nas de comédia. Até o ator que faz Hiro em Heroes faz uma pontinha bacana no filme. Essa apresentação de personagens atrás de personagens deixa o filme descontraido, Carel contracena com todo mundo e o clima de agência de espionagem empolga.

Aí vem o segundo ato. Menos comédia e mais ação, com Maxwel (Carel) em ação. Cenas de queda livre, infiltração e espionagens animam o filme e não deixa a peteca cair. Continua deixando o espectador ligado nos acontecimentos. Mas o clima de comédia ainda permanece e forma uma mistura perfeita.

Veja que não estou revelando muito da história até aqui. Exatamente porque não precisa. Ela é aquela simples e clichê. Cara quer ser espião. Torna-se espião. Vemos a sua primeira missão. E enfim, o fim com a reviravolta básica e o happy end. O gostoso destes filmes não é saber disso, mas ver as coisas acontecendo e fluindo. Afinal é uma comédia de ação.

E o problema surge exatamente no último ato do filme. O que é um pena. O diretor conseguiu segurar a bola até os momentos finais do segundo tempo, e num vacilo, deixa o time adversário empatar e vai para a prorrogação que ninguem queria. Odeio o clichê “Epa, eu, heroi e protagonista, sou inocente… não fui eu”. É neste ponto que o filme se perde e tenta um pouquinho de drama desnecessário e nossa atenção se perde por total.

Os eventos seguintes fracassam até os últimos minutos finais. A ação no finalzinho ainda grita, “EI, OLHA AQUI”, você olha, gosta, é engraçado, mas ainda fica um bocejo do trecho desnecessário e enfadonho que se passou.

No fim não é nada que você já não tenha visto por aí. Steven Carel está hilário e leva boa parte do filme nas costas. Anne está perfeita como dupla de Carel, sem tirar o brilho do portagonista, mas ao mesmo tempo tendo a sua atenção merecida. A homenagem a antiga série é claro que é bem vinda e o filme acaba sendo uma comédia que vale mais ver em DVD numa tarde de folga estiradão no sofá do que gastar com entrada no cinema.

A menos que você seja fã da série e que deveria ter parado de ler lá naquele parágrafo no começo do texto…

Read Full Post »

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Criativo e com seus momentos de agonia…

Não tem como fazer um review grande sem entregar o jogo do filme. Não que ele tenha uma grande sacada. Mas qualquer coisa que for revelada, com certeza fica menos bacana assistir. Nem o trailer do filme se você ainda não viu, não veja.

Eu li algumas crítica negativas sobre o filme. MUitas delas falando mais dos problemas com o autor ou como a forma como o filme é contado do que o enredo em si. O que é o jeito, já que assim você não entrega a história de bandeja ao leitor.

Só digo uma coisa, eu gostei do filme. Gostei da proposta e da idéia que ele dá. Da forma como os eventos acontecem. Dos personagens, mais da atriz que fez o guia do mochileiro, do que do atorzinho de cara séria. Mas não tiro seu momento bacana quando ele precisa resolver em puzzle antes que todo mundo resolva. Eu particularmente não tinha notada isso antes de começar a raciocinar com ele naquela hora.

O filme começa muito bacana, com muita agonia e desespero para os personagens. Tipo, caramba! O que é isso? Como é possível? Depois você mais um pouco de agonia na estrada, todos os lados são ruins? todas as escolhas levam a morte? Vamos para onde? São estas sacadas e estes momentos que o filme acerta.

O grande vilão não é escondido até o fim, ele é óbvio no começo, ficando apenas em aberto se você realmente acredita que seja aquilo.

Depois que Shyamalan brinca bastante com a agonia do telespectador, ele brinca um pouco como suspense no finzinho, como ele gosta. Qualé o da velha esquisita?

O fim fecha politicamente correto e isso vai desagradar muitos.

Não dá para falar mais. Vá aos cinemas e confira. Arrisco aqui e digo que foi muito mais reflexivo do que Hulk que vi ontem. No reino animal, há casos onde este fenômeno é real e gostei muito dessa parte química que o autor deu a certos acontecimentos assim como eventos inexplicáveis ainda não estão ao alcance da humanidade.

Veja, mas não espere uma sacada de gênio como Sexto Sentido, uma nerdisse pura como Corpo Fechado ou um suspense de dar susto como Sinais. Faltou ousar, mas mesmo assim é um filme que vale a pena ver.

Read Full Post »

Quem precisa dormir? Vamos seguir com os post da Madrugada Coruja no Portallos XD

Sinopse Panini: Universo DC 12: veja a Sociedade e a Liga enfrentando Doutor Destino no Arkham e, Liga da Justiça 67, acompanhe a busca por outros legionários desaparecidos! Lanterna Verde: para salvar Carol Ferris e a Vaqueira, Hal deverá fazer o inesperado! E ainda: LJA Arquivos Confidenciais!

Eu li:

Lanterna-Verde – O Mistério da Safira-Estrela, Conclusão: Quando tudo parecia que ia dar mal para Hal ou uma de suas garotas no fechamento deste arco, eis que ele acha a saída perfeita, um beijo em sua inimiga. XD Sacanagem fazerem isso, a safira é ativada agora por um simples beijo? Legal mesmo ver no fechamento do arco, as Amazonas de OA admitindo que a Safira como fonte de poder ainda não está num formato ideal, ainda mais grudando na testa do usuário. Melhor ver elas forjando um anel rosa e admitindo que o Livro de OA talvez ajude esse pequeno detalhe. A página dupla com as Lanternas de força de cores rosa, verde e amarela só dão aquele prelúdio do que começa na próxima edição. A Guerra dos Anéis finalmente vai começar! Tropa Sinestro e a aclamada série nos EUA que vai reinventar os Lanternas-Verdes!! Ah de bônus, mais um continho da Tropa Sinestro. Nada de mais nesta.

Liga da Justiça Classificada – Kid Amazon, Conclusão: Fala sério, kid Amazon já havia começado cheia de clichês, com a Liga não querendo enfrentar o pobre rapaz (robô) porque achavam que ele poderia pender para o lado do bem. No fim sabemos que nada disse deu certo, mas o fato de Kid Amazon conseguir absorver personalidades além dos poderes da Liga foi a gota d’água. No fim o cara se explode com tantos conflitos que os integrantes da Liga têm. Claro que essa aventura se passa antes de Crise Infinita e é lógico que já cansamos de ver estes atritos, afinal, foi isso que gerou a extinção da Liga por 1 ano.

Liga da Justiça Classificada – Fantasma de Marte, Parte 1: A histórinha aqui é mais bacana. Contam a Origem do Caçador de Marte, J’onzz J’onzz, Ajax para a velha guarda DC. Como ele chegou a Terra. Como conheceu o Superman e como conheceu a Liga. Bacana e com uma boa reflexão manjada já nos quadrinhos de que os humanos são seres racistas por natureza e a dificuldade que temos para aceitar pessoas diferentes de nós.

Liga da Justiça e a Sociedade da Justiça – A Saga do Relâmpago, Parte 3: O pato dos ovos de ouro do mix com certeza.  A LJA e SJA continuam em busca dos Legionários perdidos em nosso tempo. Vão até Congo na Africa atrás do Lobo Cinzento. Ver o diálogo-flerte de Roy e da Moça-Gavião é bacana, mais ainda é saber que a Poderosa teve um caso com o Gavião Negro no ano perdido da DC. O fim da história é inesperado, o que diabos a Legião quer? Serão eles traidores? Crise Intermediária também é citada, claro que sabemos que a DC trará daqui um ano na cronologia brasileira a Crise Final. Mais legal ainda é uma fala da HQ do Gavião Negro que diz: “Eu viajei pro futuro durante 4 mil anos. As pessoas só voltam ao passado com um objetivo: Mudá-lo.” E que venha a continuação dessa excelente saga na Universo DC que já está aqui do meu lado. \o/

Read Full Post »

Cinema – O Incrível Hulk – Eu fui!



Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

HULK ESMAGA!!

Acabei de chegar da sessão de O Incrível Hulk. Há muito que se falar e vou com calma para não me perder.

Tudo recomeça no Brasil. Pois é, o filme recomeça, muda alguns dos fatos do indigesto Hulk de Ang Lee, torna um pouco mais plausível, mas o básico permenece, inclusive o fim com Bruce Banner caindo fora dos EUA e se escondendo do exército. Não precisa nem ao menos rever o filme anterior… ufa.

 Bruce Banner está no Rio de Janeiro. Na favela da Rocinha para ser mais exato. Aqui não temos problema com o enredo, mas dá para ficar um pouco chateado em como o Brasil é representado nessa parte. Só vemos a Rocinha. Nada mais do que favela. Tá é onde a história se passa, mas dá uma sensação de tristeza ver o Brasil retratado assim num filme Hollywoodiano. É um Cidade de Deus sem tirar e nem por. Alias teve gente do meu lado no cinema dizendo que é um tanto irreal o exército dos EUA dentro da favela perseguindo Bruce, correndo para todo lado armado. Nem um tirinho de traficantes ao fundo? Tá bom.

Mas a perseguição é de tirar o folego, mostra tantos angulos, tantos corredores, tantas casinhas, tantos lugares para desviar, tantos brasileiros. Realmente ficou muito boa a montagem da perseguição da favela.

Ah, sem mencionar a ironia de que Bruce trabalha numa fábrica de refrigerante “Pingo Doce” que é exportado para os EUA, justamente ao Stan Lee em sua pequena participação, que desta vez nem é engraçado. E serve como ponta para o exército descobrir onde o rapaz está.

Continuando, o filme não desaponta como o primeiro. Tem muita ação e porrada. O segundo ato de Hulk na universidade é arrasador, com o gigante usando pedaços de jipe como escudo e arma de ataque. Mostrando um Hulk mais esperto e mais letal. Mas é difícil chegar a acreditar em algum ponto que ele seja capaz de ser derrotado.

Alias Bruce Banner também está bem fiel aos poucos quadrinhos que já li do verdão. Ele é um bananão, em nenhum momento imagina em controlar o Hulk, apenas quer desaparecer com seu alter-ego. Ele não consegue imaginar o quanto seria útil se conseguisse controlar sua forma verde. Alias eu nunca saquei direito qual é dessa mistura de Herói e Monstro que Hulk exerce nas pessoas. Nem digo que dá para chamar de herói, não é a toa que os heróis do universo Marvel mandaram o cara para o espaço tempos atrás (mas ele já voltou para a Terra).

O filme ainda tem um pouco de draminha, ainda mais quando Betty e Bruce interagem, achei inclusive estes momentos meio recatados. Melhora mais a frente do filme.

Quando Hulk chega a Nova York e aí já estamos no terceiro ato a coisa fica mais interessante com o tal Mr. Blue auxiliando as pesquisas sobre a metamorfose de Bruce. A sala de cobaias ficou muito promissora. Assim como o que acontece com o Dr. que não temos conclusão neste filme. Como não acompanho as HQs do verdão, não sei que vilão ele se transformará, algum fã aí pode me dizer?

Aí vem a luta arrassadora. Monstro versus Monstro. Não espere nada que você nunca tenha visto num filme. Legal e bacana, principalmente quando o verdão fala pela primeira vez.

O filme no fim é diversão. Nada mais do que entretenimento. Algumas menções aqui sobre a fórmula do supersoldado do Capitão América, um pouco sobre a Shield (sem Nick Fury) e o fim arrassador com Tony Stark fechando o filme com chave de ouro, dizendo “Estamos montando um time”. Vingadores in the Future? É cllaarro.

Digo que a Marvel acertou muito mais com este Hulk do que com o de Ang Lee, mas não dá para esperar muito de um personagem não lá tão interessante nem mesmo nas HQs, onde a repetidão é o unico sucesso de sua existencia até hoje, mesmo com seus períodos de criatividade e diversificação que é claro que existem nas HQs. Se você ainda não viu Homem de Ferro, vá ver ele que é mais interessante.

Read Full Post »

Review – Superman – Nº 67

Sinopse Panini: Jonathan e Martha Kent encaram a dor pela perda de seu filho, Superman, preso na Zona Fantasma. Supergirl: Kara enfrenta os terríveis demônios de Krypton e se vê obrigada a lutar contra seus próprios aliados! Superman Confidencial: o primeiro contato com Nova Gênese e Darkseid!

Eu li:
Superman – Entreato: Na edição passada Jor-El prendeu Superman na Zona Fantasma. Nesta edição temos um pausa momentanea na história para que Jonathan Kent conte um história a Martha Kent de um viagem ao espaço que fez com o filho e o como ele é determinado e como vai sair dessa. Liçãozinha de moral básica de revista de Super Herói.

Supergirl – Sangria: Supergirl também sofreu sua pausa momentanea semana passada, mas agora está de volta. Exatamente de onde parou, nas revelações de porque ela veia a terra, aquela história de que fantasmas de Kripton vieram na nave do Clark e eles vão destruir a Terra. A heroina retorna a Metropolis já dominada por tais seres controlando todos como se fossem zumbis. Com a participação de outros herois, a história nem é tão ruim. Tem muita ação e tal. Um Superman um tanto pertubado por ser o responsável de tudo isso. O que complica é o fim da história quando uma segunda Supergirl surge… é… eu sei… não preciso falar nada.

Superman Confidential – A revista do Super atrasou alguns meses nos EUA e por isso a Panini também teve que segurar a história principal para não furar a cronologia DC que está mais ou menos alinhada entre todas as revistas atualmente. Por isso a volta de Superman Confidencial, com história de início da carreira do Super sendo recontadas novamente. Temos 2 histórias aqui que fazem parte da Saga do primeiro encontro entre Darkseid e Superman. Na realidade a história é bem bacana. Mais a segunda parte, pois a primeira é meio enrolação. A segunda já mostra o Super na Nova Genese e tem bastante ação. Vale a pena acompanhar sim.

Read Full Post »

Sinopse Panini: Há uma conexão entre o policial que feriu Batman e o atacante do Coringa. Resta agora elucidar este mistério. E Bruce tem que salvar Robin sem revelar sua identidade! Mulher-Gato: Luthor preparou uma surpresinha para Selina! Asa Noturna: a caçada ao Noivo e à Noiva!

Eu li:
Batman – Cerco, Parte 2: Admito que esperava um pouco mais da conclusão desta história. O enredo desta segunda parte segue bem previsível. Robin escapa de ser explodido, Batman cansa de agir como seu disfarce de Bruce Wayne e dá um jeito de escapar dos empresários presos no prédio da Torre Wayne. Como Batman é claro que ele acha o vilão em 2 segundos e com mais 3 segundos já o derrota. Numa referencia ao terrorismo existente nos dias de hoje, a única motivação do vilão é explodir o prédio em pró de sua causa. Vendo que não conseguirá ele simplesmente se mata, sem a possibilidade de permitir que Batman impeça. Um vilão digamos que anormal na galeria de insanos psicóticos do Cavaleiro das Trevas.

Mulher-Gato – Peso de Papel, conclusão: Se a primeira história é mediana, a segunda do mix, com Selina, é otima. A heroina vem tendo uma excelente fase em suas revistas. A história desta edição se resume a tentativa de Selina de sair do porão da LexCorph com o Globo de Neve para o Calculador. O problema é um robô com a cara e personalidade de Lex Luthor está protegendo o local. A batalha é mortal e a solução da vitória é genial. Genial o fimzinho com Superman dando lição de moral em Selina!

Asa Noturna – Noiva e Noivo, Parte 3: Péssima história do Asa Noturna, aqui nada acontece. Depois da batalha com Thomas e Violet na edição passada, Dick sai a procura deles. Demora a edição inteira, e quando os acha na antepenúltima, ainda perde de novo… Fala sério. Ainda bem que mês que vem é a conclusão dessa saga horrível.

Batman – Casos Inexplicáveis: Admito que a melhor história do morcego ficou para o fim. Se a primeira parte foi um pouco confusa, esta não. É um pouco agonizando o começo com Batman todo esmagado devido a luta com o gigante na edição passada. Mais estranho ainda é a história dos três fantasmas de Batman que o pertubaram. Deve ser uma referencia a um antigo arco na qual eu não cheguei a ler. Aparentemente esse gigante que estraçalhou ele é um destes fantasmas, uma versão do Batman meio Bane. A Batalha de Robin contra essa versão e a chegada do Batman original é muito eletrizante. Enquanto isso, nos panos de fundo Thalia e Damian, o filho de Batman, estão agindo. Fica para vermos o que acontecerá na próxima edição…

Read Full Post »

Dá para reclamar de um game que foi praticamente perfeito em todas as avaliações realizadas pelas mídias estrangeiras e nacionais? Não dá. Mas nem por isso precisamos ficar puxando o saco dele…

Continue lendo a análise do game em “more”

(mais…)

Read Full Post »

Acabando os reviews de Maio. Semana que vem já começo os de Junho. \o/

Sinopse Panini: Superman & Batman: na conclusão de Homens Metálicos surge… OMAC! Arqueiro Verde: Batman contra Tijolo! Ollie versus Capuz Vermelho! Aquaman recebe convidados muito especiais para o funeral de um grande amigo! E ainda: Tropa dos Lanternas Verdes!

Eu li:
Superman & Batman: Chega ao fim a trama dos Homens Metálicos e Braniac! A trama que não tem nada demais em termos de ação que já não tenha visto nas histórias do super e do morcego tem outros elementos mais interessantes. Como o fato do Batman revelar que um dos protótipos do projeto OMAC envolvia um ciborgue ao invés dos vírus que infectavam os humanos, e é exatamente esse protótipo que Braniac rouba das empresas Wayne. Também há o fato que o vilão não conseguir controlar tão bem assim os Homens Metálicos e isso ocasiona a sua derrota, que mais uma vez o vilão escapa. Braniac sempre escapa, mesmo derrotado, incrível isso. As discussões de Clack e Bruce em relação a esta obsessão do deste em continuar com o projeto OMAC também leva a reflexões interessantes como o fato de ainda haver uma moeda gigante na Batcaverna. No fim, aquela frase “acredita mesmo que eu só tenha um plano de contigência?” dita por Bruce, mostra que nem mesmo Superman pode controlar Batman.

Aquaman: Venho reclamando de Aquaman faz um bom tempo, desde que comecei os reviews por aqui. O caso é que finalmente a revista deu uma melhoradinha. Com o velho Aquaman finalmente morto, apesar de ainda não haver tantas respostas as dezenas de perguntas que a revista fez em quase um ano, a história entra nos eixos e no ritmo novamente. Participação de alguns dos personagens DC da Liga antiga no velório do Aquaman original e a história segue seu rumo indo as mistériosas esgotilhas de teletransporte e a cidade de Sub Diego que foi tomada por um vilão. As coisas estão melhorando, vamos ver mês que vem. Até o traço da revista ficou mais agradável e menos “rabiscado”.

Arqueiro-Verde – Enxergando tudo em Vermelho, Parte 3: A melhor história do mix!! Batman vesus Tijolo e Oliver vs Jason Todd!!! Batman tem certas dificuldades com Tijolo, que está seguindo as instruções de Jason. E, Jason, apesar de esperto, também não tem tanta facilidade assim com Oliver. O diálogo entre eles é ácido e cheio de humor. Penau que n fim ele ainda não consiga dar conta de Jason, que até o momento parece ser o vilão invencível da DC, ninguém pega o cara, talvez por consideração devido a sua história como Robin ou talvez porque ele em determinados momentos parece um Coringa sem a insanidade palhaça e se torna um inimigo altamente mortal. Em paralelo, o Exterminador migra para sua vingança contra Oliver e Mia, a Ricardita, é presa numa armadilha de Jason! Excelente!!

Tropa dos Lanternas Verdes: Muita coisa acontecendo em paralelo na revista da Tropa. Guy tomando sermão pelo que aconteceu recentemente em suas férias e tanto que ir auxiliar recrutas num local do espaço… enquanto isso 2 lanternas em Mogo, alias eu não entendi muito bem o que é bem mogo, já que sou novato nas histórias da Tropa, mas parece ser um lugar onde os Lanternas vão para achar sua harmonia interior… e a Lanterna Natu, na linha de enredo mais interessante em sua planeta natal ajudando os mendigos, quando a polícia chega. Kilowog surge com a nova parceira de Natu. Ele parece bem estressado e no fim segue para Mogo, onde sem que ninguém perceba, tem inúmeros microorganismos amarelos rondando o planeta. Será que Kilowog será vítima da Tropa Sinestro? Excelente HQ, mas com personagens demais, o leitor precisa se adaptar a tantos Lanternas, pois estamos acostumados com apenas um devido ao desenho da Liga.

Read Full Post »

Review – 52 – Nº 11

Sinopse Panini: Em Nanda Parbat, Renee Montoya vai em busca de sua face. No espaço, Estelar e Adam Strange lamentam os acontecimentos dos últimos dias… até o impacto com um certo Lanterna Verde colossal. Próximo ao desespero, Ralph Dibny encontra a verdade! E ainda: as origens de Estelar, Arqueiro Verde e Homem-Borracha!

Eu li:

Finalmente eu consegui a edição 11 de 52!! Meu, que desespero, não chegou aqui na minha cidade e tive que comprar pela internet. Faltam menos de 10 semanas para o fim sensacional da série!!!

Milagres e Maravilhas – Semana 41: Adan Strange e Estelar no espaço tentando com todas as forças e meios sobreviver!! Estelar é ferida e Adan continua cegueta. Enquanto isso, em Nanda Parbat, Charlie, o herói Questão, está morto. Muito triste, eu achei de que alguma forma, Renne ia conseguir salvá-lo. Agora Renne precisa se redescobrir e colocar sua vida novamente nos eixos. Enquanto isso, Ralph Dibny continua com o Elmo do Destino em busca de uma maneira para reviver sua esposa morta. O fim dessa semana coloca um sorrisão na cara do leitor ao quando Estelar e Adan a beira da morte iminente é salvo por um Lanterna Verde. Um viva pra eles!! Arco Estelar e Adan no fim!!

Efeito Dominó – Semana 42: Um enorme “OMG!!!” Para esta semana. Chega o fim do arco de Ralph Dibny! Caramba não imaginava nem um pingo dessa história. O Elmo era uma farça. Era Fausto manipulando o tempo todo Ralph. Todas as pontas soltas desde a seita do Superboy é revelada e explicada por Ralph, demonstrando o grande detetive que é. Mais uma baixa no universo DC. Para aprisionar Fausto e Neron na Torre do Destino, Ralph sacrifica a sua vida.

Assuntos de Família – Semana 43: ARRRRRGH DC, sua desgraçada, mais um OMG para a penúltima e a última página dessa semana. A história aqui gira em torno do arrependimento de Osíris, filho de Adão Negro e Ísis, a família Marvel Negra. A algumas páginas do Homem Animal acordando no espaço, perdendo os poderes copiados dos golfinhos espaciais e buscando uma nova. Não saquei muito bem o que aconteceu e por que saiu um bicho medonho da barriga de uma extraterrestre grávida. Voltando a história da Família Marvel Negra, numa sensacional reviravolta, Osíris é morto por quem menos esperávamos. Sobek, o crocodilo falante. A morte é algo chocante, pois Osíris desistiu de seus poderes, voltando a ser paraplégico, e nos braços de Sobek, ele tem a grande cena do bichão mordendo o garoto ao meio. A última página em vermelho é de arrepiar. O_O E mais um pro saco de cadáveres da DC da saga 52.

Mortes em Família – Semana 44:  A história continua, Adão recebe os poderes de Osíris de volta e retorna para ver o cadaver do jovem garoto destroçado. Sobek surge e mais uma inacreditável revelação: Sobek faz parte dos 4 caveleiros de Apokolips!!! Morte, Guerra e Pestilência surgem para a grande batalha que segue página após páginas na última semana desta edição. O clima de “Cacilda, quem vai perder?, quem vai morrer?, o que vai acontecer” é sensacional. Em nenhum momento o jogo é entregue. Deixando logo para as últimas páginas, mais uma morte… Ísis definha pela Pestilência e pede vingança a Adão. Tudo temrina com Renne, em Nanda Parbat, decidindo ir embora e voltar a Gotham, com a máscara de Questão. Será que ela se torna a Mulher sem face?

Caramba li a revista numa só patada, com o coração a mil a cada morte, cada reviravolta e cada fechamento de linhas de enredo.

ESTÁ ACABANDO! SÓ TEM MAIS 2 EDIÇÕES!! 52 é a melhor revista que leio em muitos anos de HQ.

Read Full Post »

Sinopse Panini: Duas histórias imperdíveis! Os Renegados terão a difícil missão de resgatar o super-herói Raio Negro de um presídio de segurança máxima. O final de Pague no caminho, a série que remexeu no passado da equipe! Asa Noturna: Dick Grayson e Oráculo tiveram toda uma vida de encontros e desencontros amorosos. Um pedido de casamento faz com que o romance dos dois combatentes do crime ganhe um novo contorno. Chegou o momento do acerto de contas com o passado do casal e a definição de seus projetos em comum!

Eu Li:
Renegados: E agora tudo faz sentido. A história apresentada aqui é totalmente esclarecedora e imprescindível para quem curte Renegados. Uma pena que ela tenha saido numa revista fora de onde as histórias saem mensalmente, obrigando o fã a correr atrás dela. A boa notícia é que ela é curtinha e barata e não faz tanto estrago assim no seu bolso. O sRenegados finalmente decidem e vão resgatar Raio Negro da prisão. Mas o resgate não é bem sucedido e problema surge nesse arco que explica o que aconteceu com o grupo no vácuo de 1 ano da cronologia DC. Morfo mata mais de 40 pessoas, entre guardas, o diretor do presídio e presos numa tentativa de slavar seus amigos. Ele consegue, mas o custo disso foi alto demais para ele. Raio Negro é resgatada, levando consigo o Capitão Bumerangue Jr. O supergrupo é dado como morto no incidente, com exceção de Roy e Asa Noturna. Roy decide vir a público dizendo que sente pelos amigos e internamente larga a equipe, na qual já não concordara com a operação realizada na prisão. Isso explica muita coisa. Porque o grupo foi dado como morto e toda aquela confusão visto após o arco um ano depois. Mas ainda assim faltou explicar qualé a do Jason Todd que auxiliou Raio Negro.

Asa Noturna: A história do Asa Noturna não foi tão importante assim, ela quase mostrou um pouco da batalha final de Crisi Infinita, que até hoje não foi revelada. mas Asa foi abatido no inicio da Luta e sobrou para Barbara cuidar dele os próximos meses, novamente mostrando um pouco do vácuo do ano perdido DC. Durante estes meses surgem a tona todos os sentimentos que um tem por outro e serve de recapitulo para quem não sabe o que ambos tem em história em décadas de quadrinhos DC. No fim, fica o compromisso de quem um dia, ficaram juntos.

DC apresenta 09 foi curta demais, deveriam ter pego mais uma revista para se juntar ao mix. Alias demorou já para a revista se tornar mensal ao inves de bimestral. Resta agora aguardar qual será as próximas histórias mostradas na revista.

Read Full Post »

Sinopse Panini: Liga da Justiça: para desvendar o mistério sobre Karatê Kid, a Liga terá que recorrer à SJA! LJA Arquivos Confidenciais: agora que descobriu sobre sua origem, Frank Halloran deve decidir qual será seu destino! Lanterna Verde: se o desejo de Safira-Estrela por Hal Jordan for saciado, o que isso significa para o destino da Terra?

Eu Li:
Liga da Justiça: A Saga do Relâmpago, Parte I
– Começa a saga que irá envolver 2 publicações Panini. Universo DC e Liga da Justiça. Esse mês de Maio a saga começa em Liga, a segunda parte será em Universo DC e mês que vem continua em Liga.  Isso porque a Saga saiu lá nos EUA nas revistas LJA e SJA. E assim temos ambos os grupos, que recentemente foram reformados com novos integrantes em sua primeira aventura unida na nova fase. A primeira parte não chega a chamar muita atenção. Há um história ainda mal revelada sobre a Legião dos Super-Heróis, aquele grupo do século 31, e boa parte desta primeira parte mostra mais um treinamente onde os heróis “brincam” de pegar a bandeira. Até que ficou bem divertido essa parte, não esquecendo das repercussões passadas em torno do Tornado Vermelho que novamente está em um corpo robótico e ainda em fase de adaptação. Com boas tiradas e piadas entre os super grupos, só vamos ver a coisa esquentar em Universo DC 12. Que trato o review semana que vem no blog.

Liga da Justiça Classificada: Kid Amazon, Parte III e IV – 2 histórias que não valem 1 em questão de enredo. Eu já estou meio cansado desse tapa buraco da Panini na revista Liga, podia deixar espaço outros títulos do universo DC nesse buraco. Kid Amazo luta internamente para não ser malvado. Na parte III ele cria um uniforme e vira super-herói, confronta Amazo, perde, mas Amazon não tem coragem de detonar o filho. No fim sua namoradinha dá o fora no cara, porque a Mulher-Maravilha conta para ela quem Kid é. Com isso vemos na parte IV o cara nervosão com a Mulher-Maravilha e decide chutar tudo pro ar e virar malvadão mesmo por causa da namorada. Ele chega a dar umas porradas no Batman e no fim termina ele num confronto que se iniciará na quinta parte com a Liga Inteira.

Lanterna-Verde: O Mistério da Safira-Estrela, Parte II – Hal Jordan continua tentando deter a Vagueira que está sendo controlado pela Sáfira-Estrela, a segunda parte conta mais sobre o origem das safiras, que se originou de um tribo de mulheres de OA, quando a Tropa dos Lanternas foi criada, que não concordavam com as políticas empregadas na época. Enfim, Hal consegue deter a Vaqueira quando essa tripo que originou as safiras interropem o pequenos segundos de calma que Jordan finalmente tinha conseguido. Continua na próxima edição.

Contos da Tropa Sinestro: E a revista traz mais um história curta de 6 páginas sobre mais um dos integrantes da Tropa Sinestro, uma mulher criada por monstros num planeta inteiramente carnívora que recebeu o anel amarelo. A Guerra dos Anéis, saga aclamada nos EUA irá começar na revista Liga da Justiça no mês de Julho, mês que vem teremos mais um curto conto antes de começar a grande saga que dominará todas as publicações dos Lanternas.

Read Full Post »

Sinopse Panini: Novos Titãs: o conflito decisivo entre os Titãs e a equipe do Exterminador! Renegados: no pior momento de Raio Negro, o único em sua defesa é o Capitão Bumerangue! Robin: uma droga que torna as pessoas superpoderosas assola Gotham e Tim Drake é o único capaz de solucionar o caso. E ainda: Aves de Rapina!

Eu li:
Novos Titãs:
Devo admitir que quando a Saga dos Titãs da Costa Leste começou, de maneira alguma eu esperava que ia terminar assim. E terminou da melhor maneira possível. Acima das minhas expectativas. A luta final com os EX-Titãs, Flash, Donna, Mutano e Asa Noturna ficou sensacional. A participação de Bart, o Ex-Kid Flash como Flash ficou impressionante, a chamanda na lata que ele dá no Robin é aglo que eu já queria ter visto a muito tempo. Mas o melhor da história se passa com a narração do primeiro ao último quadrinho de Slade. A revelação final de todo o plano dele é supreendente, não acredito que alguem possa ter imaginado que Slade estava fazendo isso em pró de seus filhos. Uma saga que começou sem muitas pretenções e se encerrou com uma incrível reviravolta e faz todo o sentido.

Robin: A nova saga do menino prodígio começa estranho, com Dodge, o teleportador, sumindo do hospital em que estava em coma. Mas depois disso o enredo simplesmente esquece desse detalhe e tudo muda de contraste. Um gangue de seres superfortes começa a perseguir uma jornalista e agora que Robin entrou no meio do assunto, cabe a ele proteger a moça.  A gangue parece ser muita areia pro caminhão do Robin, tanto que na primeira luta a solução é uma saida estratégica e ela termina com Robin sendo jogado de cima de um prédio com um brutamontes. Aonde tudo isso irá levar? Não faço idéia.

Renegados: Pague no Caminho, Parte III – Continua a histórinha do que aconteceu com os Renegados no vácuo de 1 ano da cronologia DC Comics, na qual eles estão refletindo se devem ou não salvar Raio Negro da cadeia depois que Jason contou que ele é inocente. A terceira parte da saga não passa de um debate se os Renegados vão ou não ajudar a tirar o Raio Negro da cadeia. E um pedacinho mostrando como Raio negro está se saindo na cadeia. O fato é que todos sabemos que eles vão tirar o herói de lá. Resta saber qual é o papel de Jason Todd nessa trama toda e qual ele vai esfaquear todos pelas costas já que sabemos que ele ainda é um vilão no universo DC.

Aves de Rapina: Depois da derrota de Barbara na edição passada, uma nova saga começa bem confusa, com uma missão controlada pela rival de Barbara que agora a controla. O grupo de Barbara ainda está se adaptando a nova fase sem a Canário. E para ajudar os vilões agora são so Sexteto Secreto, que matematicamente só tem 5 integrantes (!?) agora… tudo muito confuso, ainda com a particpação da Mulher-Gavião e o final revelador com a heroina Gelo que supostamente estava morta? Ficou tudo muito confuso e estranho…

Read Full Post »

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Indiana retorna… traz um clássico instântaneo! Mas faz mais que isso?

Não sou fã de Indiana Jones, é bom deixar isso bem claro. O filme surgiu antes do meu tempo. Reconheço a genialidade do personagem, das histórias e da mágia que a franquia tem na história do Cinema. Não sou eu que iria desmerecer.

Fui assistir o quarto filme mesmo não sendo fã. Afinal, é uma das promessas do ano. Sem mencionar que agoras, zilhões de anos depois (19 para ser exato), temos tecnologia de ponta para fazer tudo que em filmes anteriores, talvez não fosse possível. Mesmo assim já digo que os efeitos foram bem modestos, sem tanto glamour, para muitos isso é otimo, pois casou-se com o clima do filme.

Outro dos motivos de ter ido ver o filme foram as figuras de Steven Spilberg, George Lucas e Shia LaBeouf. Pensou que eu ia falar Harrison Ford né? Não, ele não é da minha época e muito menos um dos meus autores antigos preferidos, sou mais fã de caras como Bruce Willis e Mel Gybson. Já Shia, que fez Transformers é da nova safra de filmes, um cara bacana como ator. Gostei dele em Transformers e achei ele o máximo em Paranóia.

Enfim, fui, e dormi em 2 momentos do filme, vocês acreditam? XD O problema em Inidiana Jones é que Indy adora seus monólogos chatos e explicativos. Meu Deus, essas partes onde ele pensa em voz alta me matam. ZZZZZZ. E não são poucas cenas assim.

Mais 2 coisas que me incomodaram, falta de codjuvantes interessantes, quem estão ali, não são conhecidos e só servem para exaltar a personalidade de Indy. Fora é claro, Shia. Outra coisa são os inimigos, sempre tão caricatos e sempre tão… Russos. XD Fala sério, tá bom que agora não são comunistas, mas sabem aquele tipo de vilão que não marca? Pelo menos, neste Indiana eu achei assim.

Fora isso o filme impressiona. As cenas de ação são sensacionais. Indy no galpão cheio de caixas dos exército. Ele de moto com Shia ficou sensacional. Na floresta, com atenção especial na luta de espada em carros em movimentos que Shia estréia sozinho, sem Indy. E muito mais outras cenas. Quando não temos só Indy falando consigo mesmo, ou preso fazendo suas piadas nem lá tão engraçadas, o filme é perfeito. Sem falar as inúmeras referências aos filmes anteriores e até as músicas clássicas do cinema da década de 80. O filme novo com cheirinho de velho sabe? E isso é um elogio.

Mais duas coisas que achei sensacional. O fim com a revelação Alien. E o fato de que o personagem de Shia no filme, na qual eu esqueci o nome, é filho de Indiana Jones, ou seja, Steven brinca com o personagem e dá dicas e indicações de que ele poderia muito bem substituir o manto de Jones em futuros filmes. E o ator faria isso de maneira excelente. Gostei muito da personalidade dada ao personagem. O finzinho com o chápeu é foda! XD

Mas não espere nada revolucionário, sensacional ou inovador, pois o filme não tem nada disso. Ele apenas é um continuação extremamente correta. Tem seus altos e baixos e manter filme o padrão conquistados nos três filmes da década de 80.

Enfim, se você gosta de Indiana, vai achar ele sensacional. Se não gosta, vai achar legalzinho.

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »