Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘showtime’

Weeds: Fim do ano 4 e as mudanças…

Atenção aos spoilers sobre as 4 temporadas da série.

A 5ª temporada de Weeds está programada para recomeçar dia 08 de Junho nos EUA. Aqui no Brasil o canal GNT, que exibe a série, terminou a 4ª temporada a mais ou menos um mês.

Weeds é uma série do canal Showtime, assim como Dexter, ou seja, não falta valores politicamente incorretos e muita polêmica na trama, do jeito que o canal adora. Para quem nunca assistiu Weeds a série conta a história de Nancy Botwin, uma viúva com 2 filhos que vive num bairro de classe alta. Com a morte do marido, Nancy passa a vender maconha para sustentar o alto estilo de vida. Essa é a linha principal da trama.

Nancy logo percebe a mina de ouro em que se meteu. Maconha dá dinheiro e como. A série faz questão de deixar isso bem claro. O problema é que quanto maior a aspirações de melhorar seu mercado, maiores são os riscos atrelados a atividade criminosa. Claro que um dos méritos da série é a gama incrível de personagens bizanhos porém carismáticos. Tem tipinhos para todos os lados. Claro que isso não tira o mérito da atriz Mary-Louise Parker [Nancy] que pode muito bem levar toda a série nas costas.

As 3 primeiras temporadas já foram lançadas em DVD aqui no Brasil e são fantásticas. O ano 4 ainda não tem data de lançamento, porém como o canal GNT já terminou sua exibição eu posso comentar um pouco mais sobre os rumos que a trama teve e todas as mudanças, nem sempre boas, que surgiram no quarto ano.

A principal mundança no ano 4 foi fuga do suburbio de Agrestic, que funcionava como um enorme condomínio de alta classe. Nancy tentou crescer demais na industria da maconha na terceira temporada e acabou perdendo tudo no fim da temporada, incluindo sua luxuosa casa em Agrestic. Hora de recomeçar do zero em outro lugar.

Ren Mar, uma cidadezinha ao lado do México é o destino da trama. Nancy acaba indo morar na casa da avó de Andy, irmão do falecido marido de Nancy. E aqui temos a pior jogada dos roteiristas.

A trama perde a sua incrivelmente melosa e pegajosa abertura, que eu achava o máximo, já que não existe mais Agrestic, que era o que dizia a letra da abertura. O estilo da série também perde seu foco já que toda aquela coisa de vida em alta sociedade, subúrbio dos ricos e dos bem de vida também desaparece. Nancy acaba indo morar numa cidadezinha qualquer e sem atrativo algum. Perde um certo charme que a série tinha. Além disso uma gama de personagens desapareceram com a mudança de ares, como Heylia James, Conrad Shepard, Lupita. Os produtores devem ter notado isso e no desenrolar do 4º ano conseguiram trazer alguns personagens de volta. Mas todos fora do ambiente criado pelos produtores no primeiro ano, muitos parecem deslocados. Doug Wilson é um belo exemplo de personagem que rodeou o ano 4 inteiro e apesar de alguns bons momentos, acabou não chegando a lugar nenhum.

Fora isso a trama começa a ficar cruelmente incorreta. Nancy já havia revelado a seus filhos na terceira temporada o que fazia para ganhar a vida, mas no quarto ano a coisa desanda de vez. Não achei tão inteligente assim já que um dos objetivos de Nancy quando a série começou era deixar os filhos de fora de toda essa vida criminosa dela. Shane acaba virando uma criança problemática e Silas um traficantezinho de meia-tigela. Tudo ficou amargo demais no quarto ano.

Nancy acabou se aliando a poderosos traficantes mexicanos, e entrou no negócio de armas, drogas em geral e até mesmo tráfego de mulheres. Baixaria total. Não é para menos que no fim da temporada ela acaba entregando parte do esquema as autoridades, com um acordo de que ela não seria presa é claro, e para não morrer nas mãos do poderoso chefão das drogas, que é prefeito de uma cidadezinha do México, acaba engravidando do cara.

A estética mudou muito neste quarto ano. Não curti os rumos que a trama tomou. O que nasceu como uma série simples sobre a vida politicamente incorreta dos bem de vida, acabou entrando no mundo do tráfico ilegal entre a fronteira México-EUA. A série perdeu parte da identidade que tinha. E isso fez falta pra mim.

Mas Weeds continua sendo um sucesso nos EUA. Mary-Louise Parker já tem contrato assinado até a sexta temporada, então o jeito é ver como tudo isso vai terminar. Rola boatos de que a atriz não quer continuar após o sexto ano e o Showtime não tem interesse em continuar Weeds sem sua carismática protagonista. Mas isso é algo para se preocupar no futuro se você for fã.

Read Full Post »

https://i2.wp.com/img519.imageshack.us/img519/1771/dexter2oo4.jpg

Dexter não é muito conhecido aqui no Brasil. Afinal, por enquanto, ele vive apenas na TV por Assinatura, apesar de que sua primeiro temporada ter saido em DVD meses atrás num preço pra lá de bacana.

O caso é que essa série mesmo já sofreu algumas polêmicas lá nos EUA. No início do ano com a greve dos roteiristas, ela migrou para a Tv aberta (Dexter é um seriado da TV por assinatura lá, do canal Showtime) para tabar buracos na programação e sofreu algumas critivas pesadas sobre seu conteúdo ser forte demais na TV aberta, mesmo sabendo que mutilaram muitas cenas da série para a exibição aberta.

Aqui no Brasil eu não faço a menor idéia se a Fox exibiu Dexter por completo. Nos DVDs cada episódio tem 52 a 55 minutos, o que faz eu suspeitar se ela passou por inteiro na Fox…

A história nem é tão pesada assim. Nada que Nip Tuck ou Six Under Feet já não tenha mostrado ou nos impressionados. É politicamente incorreto e com algumas questões socialmente imoral? Com certeza, a mensagem as vezes não é tão clara assim e é fácil passar a idéia de que matar bandido é algo que não deveriamos repudiar ou momentos em que você se pega torcendo pelo assassino, no caso, Dexter. Dexter sofre de um disturbio psicológico claro, e gosta de matar. Seu Pai para ajudar a situação o treinou e ensinou o jovem a não reprimir tal impulso, e também o ensinou a não ser detectado como um anormal pela sociedade e a matar sem deixar pistas, afinal ele era um policial. Dexter acaba crescendo e virando um tecnólogo da polícia, faz parte do time de perícia e sua especialização é sangue. Nos momentos de folga, Dexter mata bandidos, decepando-os para seu maior deleite. Já deu para sentir como funciona o enredo né?

A primeira temporada é curtinha, apenas 12 episódios, o que muitas vezes é uma coisa boa, pois impede certas enrolações e perda de interesse da audiência, males estes, que alguns seriados de 22 episódios sofrem (24 hora atual?). Como comprei o DVD do ano 1, assisti tudo em 1 semana numa paulada só, e não me arrependi. É sempre bom ver temas, polêmicas e idéias diferentes e Dexter casa perfeitamente com essa atitude.

abertura de duplo sentido do primeiro ano:

Enfim, a segunda temporada finalmente está chegando no Brasil. A série irá migrar da Fox para o FX, que reprissará rapidamente o ano 1 a partir de 28 de agosto (quinta), às 22h, com 2 episódios por semana e a nova temporada, que também é curtinha com seus 12 episódios, começa dia 09 de Outubro! Nos EUA o ano 2 sai dia 19 de agosto próximo em DVD. Aqui no Brasil a Paramount só deve lançar após a exibição completa do FX, ou seja, só ano que vem.

Box de DVD do ano 2 (região 1):
https://i2.wp.com/ecx.images-amazon.com/images/I/51PpJAOkqLL._SL500_AA240_.jpg

Terminando, lá nos EUA o terceiro ano já está garantido e deve estrear ainda nesse semestre de 2008!

Com uma trama diferencial, questões polêmicas, personagens bem desenvolvidos, eu preciso recomendar essa série. Fica a dica!

Read Full Post »