Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘steven carel’

Cinema: Agente 86 – Eu Fui!

https://i1.wp.com/img522.imageshack.us/img522/3161/postertodosfv2.jpg

Warning! Warning!
Risco de Spoiler! Se você é alérgico, não continue!

Steven Carel… por isso você irá assistir…

Mais um filme baseado num seriado americano. Este da década de 1960. Sinto-lhes informar que nunca assisti a série original é claro. Afinal eu só fui nascer em 1984, e ainda levei alguns anos até descobrir a mágia da TV.

Para os fãs da série o filme é uma bela homenagem é claro. Se você é um deles, nem termine de ler. Pare por aqui e vá imediatamente aos cinemas ver.

Mas para a legião de jovens que não fazem idéia de como era Agente 86, aí sim o filme tem alguns problemas. O começo é excelente. Steve Carel está hilário como sempre. Arranca risadas com facilidade do espectador e faz isso de forma tão fluente, como Jim Carrey fazia no começo de sua carreira. Um ator de caras e bocas com certeza. Você ri dele sem que ele precise falar. São poucos os atores que hoje em dia tem esse talento.

Voltando ao filme, como estava dizendo, o filme começa de forma muito fluente. Com piadas visuais excelentes, com mudanças de cenários e inclusão de personagens carismaticos. Alias o elenco de apoio do filme também merece os parabéns. Anne Hataway (do Diário da Princesa, é… aquela “coisa” da Disney) faz uma dupla perfeita com Carel. Alias ela também amadureceu muito e se tornou uma bela atriz. Nas cenas de ação e nas de comédia. Até o ator que faz Hiro em Heroes faz uma pontinha bacana no filme. Essa apresentação de personagens atrás de personagens deixa o filme descontraido, Carel contracena com todo mundo e o clima de agência de espionagem empolga.

Aí vem o segundo ato. Menos comédia e mais ação, com Maxwel (Carel) em ação. Cenas de queda livre, infiltração e espionagens animam o filme e não deixa a peteca cair. Continua deixando o espectador ligado nos acontecimentos. Mas o clima de comédia ainda permanece e forma uma mistura perfeita.

Veja que não estou revelando muito da história até aqui. Exatamente porque não precisa. Ela é aquela simples e clichê. Cara quer ser espião. Torna-se espião. Vemos a sua primeira missão. E enfim, o fim com a reviravolta básica e o happy end. O gostoso destes filmes não é saber disso, mas ver as coisas acontecendo e fluindo. Afinal é uma comédia de ação.

E o problema surge exatamente no último ato do filme. O que é um pena. O diretor conseguiu segurar a bola até os momentos finais do segundo tempo, e num vacilo, deixa o time adversário empatar e vai para a prorrogação que ninguem queria. Odeio o clichê “Epa, eu, heroi e protagonista, sou inocente… não fui eu”. É neste ponto que o filme se perde e tenta um pouquinho de drama desnecessário e nossa atenção se perde por total.

Os eventos seguintes fracassam até os últimos minutos finais. A ação no finalzinho ainda grita, “EI, OLHA AQUI”, você olha, gosta, é engraçado, mas ainda fica um bocejo do trecho desnecessário e enfadonho que se passou.

No fim não é nada que você já não tenha visto por aí. Steven Carel está hilário e leva boa parte do filme nas costas. Anne está perfeita como dupla de Carel, sem tirar o brilho do portagonista, mas ao mesmo tempo tendo a sua atenção merecida. A homenagem a antiga série é claro que é bem vinda e o filme acaba sendo uma comédia que vale mais ver em DVD numa tarde de folga estiradão no sofá do que gastar com entrada no cinema.

A menos que você seja fã da série e que deveria ter parado de ler lá naquele parágrafo no começo do texto…

Read Full Post »